James Gunn relembra demissão do Marvel Studios: "Pareceu o fim de tudo"

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

Filmes

Notícia

James Gunn relembra demissão do Marvel Studios: "Pareceu o fim de tudo"

Diretor foi desligado momentaneamente do estúdio após escândalo com tweets antigos

Eduardo Pereira
14.07.2021
21h39

O diretor James Gunn, que vive grande fase próximo ao lançamento de O Esquadrão Suicida e não tão distante do início de produção de Guardiões da Galáxia Vol. 2, falou ao The New York Times sobre o período em que foi demitido e afastado do comando da franquia junto ao Marvel Studios. Foi em 2018, depois que apoiadores do ex-presidente dos Estados Unidos Donald J. Trump resgataram tweets de mais de 10 anos atrás em que Gunn fazia piadas ofensivas com estupro e pedofilia.

Eu liguei para Kevin [Feige] na manhã em que aconteceu e disse: 'Isso é um problema?'. E ele respondeu: 'Eu não sei'. Esse foi o momento em que eu pensei: 'Você não sabe?'. Eu fiquei surpreso. Mais tarde, ele mesmo me ligou, ele também estava chocado, e me contou o que os poderosos haviam decidido".

Gunn, que escreveu e dirigiu os dois primeiro filmes de Guardiões da Galáxia, estava no meio da produção do roteiro do terceiro, quando recebeu a notícia da demissão. “Foi inacreditável. E por um dia inteiro, pareceu o fim de tudo. O fim de tudo. "Eu teria de vender a minha casa, nunca mais conseguiria trabalhar. Foi isso que eu senti", afirmou o diretor.

Não muito tempo depois, entretanto, Gunn foi contatado pela DC para assumir o comando de um projeto à escolha dele, optando por fazer uma nova adaptação de O Esquadrão Suicida que não seguisse o filme de 2016 dirigido por David Ayer. Após campanhas de atores do MCU e fãs, a Marvel recontratou o cineasta para encerrar seu ciclo com os Guardiões da Galáxia em um terceiro filme, previsto para 2013.

O Esquadrão Suicida usará alguns dos mesmos personagens do longa original de 2016, de David Ayer, como a Arlequina (Margot Robbie), Amanda Waller (Viola Davis), Rick Flagg (Joel Kinnaman) e Capitão Bumerangue (Jai Courtney), mas não terá tantas conexões com a trama do predecessor.

O longa vai se inspirar nas HQs do grupo na década de 1980, escritas por John Ostrander - que, inclusive, aparece no primeiro trailer - e Kim Yale. O Esquadrão Suicida chega aos cinemas brasileiros em 5 de agosto.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.