Candice Patton e Grant Gustin em The Flash/CW

Créditos da imagem: CW/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Penúltimo episódio de The Flash antes de crossover avança trama de vilão

Hemoglobina se torna ameaça real ao usar insegurança de Barry contra o herói

Nicolaos Garófalo
28.11.2019
19h12

Após duas semanas de fillers, The Flash voltou a focar nas tramas principais de sua sexta temporada, que continua preparando o público para a Crise nas Infinitas Terras ao mesmo tempo em que mostra o vilão Hemoglobina (Sendhil Ramamurthy) continuando sua busca sanguinária por poder. Em “The Last Temptation of Barry Allen, Part 1”, o Velocista Escarlate (Grant Gustin) se torna alvo de jogos psicológicos do antagonista, enquanto Iris (Candice Patton) e Allegra (Kayla Compton) investigam o caçador de meta-humanos responsável por transformar a prima da nova integrante da série em uma assassina de aluguel.

[Spoilers de “The Flash – The Last Temptation of Barry Allen, Part 1” a seguir]

Começando com um confronto muito bem realizado e divertido entre Ramsey/Hemoglobina e Ralph/Homem-Elástico (Hartley Sawyer), o sétimo episódio do sexto ano tem um bom início, mostrando logo em seus primeiros segundos o perigo representado pelo grande antagonista dessa primeira metade da temporada. Construindo uma grande expectativa para o confronto entre Flash e Hemoglobina desde o tenso e aterrorizante episódio de Halloween, a série guarda o embate físico entre herói e vilão para depois, preferindo que o combate dos dois se dê no campo mental.

Assim como o restante da temporada, o novo capítulo de The Flash foca no psicológico de seus personagens, explorando a capacidade de decisão de Barry, Iris, Nevasca (Danielle Panabaker) e Cisco (Carlos Valdes) e o preparo dos protagonistas para a Crise que, no universo televisivo, chegará em apenas dois dias. Esse sentimento de urgência mexe com os sentimentos de todos os envolvidos e até a inabalável Nevasca sofre com momentos de indecisão ao ver seus amigos em situações de perigo.

No arco principal do episódio, Hemoglobina consegue induzir Barry em um coma, com a intenção de dominar seu corpo e, com isso, usar o Flash como arma. A Força da Aceleração – personificada com a aparência da mãe de Barry (Michelle Harrison) – alerta o herói para os planos de Ramsey, pedindo que ele lute. Porém, o mundo ideal mostrado pelo vilão, em que o Flash não só sobrevive à Crise, mas também salva o universo, tenta demais o Homem Mais Rápido do Mundo.

O núcleo principal do episódio mostra uma força fenomenal não só pela qualidade do roteiro, mas também pelas ótimas atuações. Mais uma vez, Gustin se mostra capaz de levar nas costas todo o peso emocional de The Flash, enquanto Ramamurthy incorpora de vez toda a loucura do vilão, com uma atuação divertida e ameaçadora que só eleva os riscos trazidos por seu vilão. Mas é Harrison, com sua personagem carinhosa, honesta e, claro, maternal, que rouba a cena. A Força da Aceleração faz o que pode para que Barry mantenha sua humanidade. A verdade em seu discurso dá o contraponto ideal para a argumentação manipuladora de Hemoglobina.

Já a investigação de Iris e Allegra, com o reforço da sempre bem-vinda Kamila (Victoria Park), distrai um pouco da emocionante trama principal. Embora Park e Compton continuem sendo as adições mais felizes à sexta temporada da série, já que providenciam novas dinâmicas ao grupo principal, ambas pareceram subaproveitadas no arco em que a esposa de Barry aceita começar a escrever o artigo sobre o desaparecimento do Flash, mostrado pela série desde sua primeira temporada. A história, que toma um tempo desproporcional à sua importância para a série, é resolvida de maneira apressada e insatisfatória e o único ponto positivo de todo o arco é a interação entre Allegra e Kamila, ainda que limitada.

Deixando um gancho para ser concluído na próxima semana, “The Last Temptation of Barry Allen, Part 1” conta com bom trabalho de seu elenco, apesar dos altos e baixos do roteiro. A cuidadosa construção do vilão Hemoglobina, feita nos episódios anteriores, teve um grande resultado, com um dos melhores antagonistas de The Flash até agora. Porém, na pressa de avançar várias tramas ao mesmo tempo, o episódio perdeu um pouco o foco, entregando uma hora apenas mediana de televisão.