Brie Larson em Uma Questão de Química

Créditos da imagem: Uma Questão de Química/Apple TV+/Reprodução

Séries e TV

Entrevista

Questão de Química: “Abuso não substitui backstory interessante”, diz diretora

Sarah Adina Smith detalha cuidados que teve para adaptar caso que abalou a protagonista da série

Omelete
3 min de leitura
18.10.2023, às 06H00.

[Atenção: o artigo a seguir lida com abuso sexual e, por isso, pode não ser aconselhado para todos os leitores]

Logo no início de “Her and Him”, segundo episódio de Uma Questão de Química, fica explícito por que Elizabeth (Brie Larson) se sente tão desconfortável de estar sozinha com Calvin (Lewis Pullman) ou qualquer colega de laboratório. Anos antes, enquanto esperava para saber se fora aprovada no programa de doutorado da UCLA, seu mentor se aproveitou da sua relação de confiança e a encurralou em uma sala, onde a estuprou. A cena é incômoda, não só pela violência, já obviamente grave, mas também por todas as vezes que ele ignorou sua resistência. Não à toa, o episódio alerta o espectador do conteúdo sensível, assim como o orienta sobre onde pode procurar ajuda. É, de fato, difícil de assistir.

O incômodo é intencional. “Se você vai retratar [abuso sexual], é importante para mim, como diretora, que o público se sinta inquieto. Isso não deveria ser tratado de forma leviana. Porque todo o ponto é entender a personagem e o que ela passou”, explicou Sarah Adina Smith, que comandou os dois primeiros episódios da série do Apple TV+, ao Omelete. “Isso está sempre no meu radar: não quero que [a cena] seja usada como um substituto a um backstory interessante.”

No caso de Elizabeth, esse fato é importante para entender por que ela mantém sua guarda tão alta em qualquer relacionamento, seja profissional ou não. Porque o trauma é tanto físico, quanto emocional. “O que é tão trágico no que aconteceu com ela em particular é que foi alguém que ela realmente confiava, alguém que ela considerava um amigo e um mentor. E isso é algo que não falamos com frequência em termos de violência sexual: raramente é um estranho que pula de trás de um arbusto. Ela estava fazendo o que mais amava — no caso de Elizabeth, ciência —, trabalhando com alguém que admirava até do ponto de vista intelectual, e ver essa confiança ser traída é talvez a parte mais traumática para ela.”

Não é surpresa, portanto, que Smith tenha feito questão da presença de um coordenador de intimidade quando filmou esse momento. “É um jeito de garantir que todos se sintam realmente seguros e cientes de qual é o plano. Intimidade na tela é muito parecido com coreografia de dança: é muito específico, você precisa saber onde cada mão vai e quando, e os dois atores precisam confiar um no outro para que não haja desentendimento, nem que ninguém se machuque.”

Além de Larson, a série conta ainda com Rainn WilsonKevin SussmanAja Naomi KingAshley Monique Clark e Joshua Hoover

Novos episódios de Uma Questão de Química são exibidos às sextas, no Apple TV+.

*****

Fique ainda mais por dentro da nossa comunidade: entre no nosso canal no Telegram (t.me/omelete) e acompanhe a gente também no YouTube (youtube.com/omeleteve)

Ingressos à venda para a CCXP23, o maior festival de cultura pop do mundo. Compre agora!

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.