MGM/Divulgação

Créditos da imagem: MGM/Divulgação

Filmes

Notícia

Roteirista de 007 teme futuro da franquia após compra da MGM pela Amazon

“Tive um calafrio assim que soube da notícia”, declarou John Logan em um artigo para o The New York Times

Flávio Pinto
02.06.2021
10h50
Atualizada em
02.06.2021
11h15
Atualizada em 02.06.2021 às 11h15

O roteirista John Logan, responsável pelos roteiros dos últimos títulos de James Bond, como 007 - Operação Skyfall e 007 - Contra Spectre, colocou a boca no trombone e deu uma declaração polêmica quanto a aquisição da MGM pela Amazon. Segundo Logan, o futuro da franquia é assustador a ponto de “dar calafrios”. 

Tendo trabalhado como escritor em Skyfall e Specter, sei que Bond não é apenas mais uma franquia. Não é uma Marvel ou uma DC da vida, é uma empresa familiar que foi cuidadosamente nutrida e conduzida durante os tempos de mudança”, continuou Logan, em um artigo escrito por ele para o The New York Times

O que acontecerá se uma empresa contundente como a Amazon começar a exigir uma voz no processo? O que acontecerá com a camaradagem e o controle de qualidade se houver um soberano da Amazon analisando todas as decisões?”, o roteirista indicado ao Oscar questiona o futuro de 007 agora que Barbara Broccoli e Michael G. Wilson, produtores da franquia, possuem apenas 50% do império James Bond em mãos. 

E ele continuou: “O que acontece quando um grupo de foco relata que não gosta de Bond bebendo martinis? Ou matando tantas pessoas?”.

Logan também alertou que uma aquisição como a que a Amazon fez com a MGM poderia contribuir com a diluição da qualidade da franquia, uma vez que a empresa de Jeff Bezos passe a ter controle criativo do personagem e seus títulos futuros, já que, para ele, o conglomerado “não necessariamente representa uma guardiã da criatividade artística ou do entretenimento original”. 

A Amazon fechou compra da MGM, estúdio que detém os direitos de exibição dos filmes de James Bond, por US$ 8,45 bilhões.

No entanto, mesmo com a aquisição, a MGM já garantiu que o futuro de exibição de 007 - Sem Tempo Para Morrer não será afetado, uma vez que os orçamentos de distribuição e divulgação dos filmes de 2021 da MGM nos cinemas já haviam sido determinados.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.