Filmes

Notícia

X-Men: Fênix Negra | Terceiro ato do filme passará por refilmagens

As gravações adicionais devem custar US$ 10 milhões

Mariana Canhisares
28.03.2018
15h15
Atualizada em
29.06.2018
02h48
Atualizada em 29.06.2018 às 02h48

Uma fonte do Hollywood Reporter, que não quis se identificar, afirmou que a mudança da data de estreia de X-Men: Fênix Negra se deve à necessidade de refilmar o terceiro ato da produção.

Fox/Divulgação

O longa já estava em pós-produção, mas envolvidos no projeto disseram que o orçamento tinha sido um pouco abaixo do esperado. Agora, o roteiro passará por alterações e o final da produção será gravado novamente. O retorno ao set deve custar aproximadamente US$ 10 milhões e acontecer no final do verão ou no início do outono, nos EUA.

A fonte também revelou que o diretor Simon Kinberg já tinha demonstrado interesse em mudar o lançamento porque teria que concorrer com O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos. A escolha da nova data segue a lógica das estreias de Pantera Negra e Deadpool, que aproveitaram o feriado do Dia do Presidente para garantir uma boa bilheteria na estreia.

O filme é situado em 1992, dez anos após os eventos de X-Men: Apocalipse. Agora, Mística (Jennifer Lawrence), Fera (Nicholas Hoult), Tempestade (Alexandra Shipp), Noturno (Kodi Smit-McPhee) e Mercúrio (Evans Peters) são considerados heróis nacionais. Charles Xavier (McAvoy) consegue a capa da revista Time. Mas esse ego coloca a equipe em risco. Depois de serem despachados para uma missão no espaço, um raio solar atinge o X-Jato e esse aumento de energia desperta uma força maligna em Jean - a Fênix. O longa é parcialmente baseado nas HQs de Chris Claremont

Simon Kinberg dirige o filme, que chega aos cinemas em 14 de fevereiro de 2019.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.