X-Men: Fênix Negra | Diretor diz ter se inspirado em Thor: Ragnarok

Créditos da imagem: 20th Century Fox/Divulgação

Filmes

Notícia

X-Men: Fênix Negra | Diretor diz ter se inspirado em Thor: Ragnarok

Simon Kinberg pede desculpas por X-Men 3

Julia Sabbaga
07.10.2018
09h59

Em entrevista à EW durante painel na NYCC, o diretor de X-Men: Fênix Negra, Simon Kinberg, falou sobre as diferenças do novo filme com X-Men: O Confronto Final, aproveitando para pedir desculpas pelo filme de 2006 e mencionar novas influências para o próximo fillme:

"Eu sinto muito por X-Men 3. Nós tentamos contar a história da Fênix Negra e não fizemos direito. Com esta nova Fênix Negra não há uma trama de cura. É a história da Fênix, como contada nos quadrinhos e nos desenhos. Sophie [Turner] é o centro do filme, por isso ela é a única personagem no pôster. O filme inteiro se move ao redor dela. É um longa que vai para o espaço, é cósmico, e muito influenciado pelo que Taika Waititi fez com Thor, apesar de ser totalmente diferente. Mas é na habilidade de fazer um filme de um personagem que é terreno, e divertido, mas em outros universos. Jessica Chastain é um alien, e é tudo que posso dizer sobre ela. Mas é a história da Fênix Negra, se você leu os quadrinhos, você vai gostar deste filme bastante". 

X-Men: Fênix Negra é situado em 1992, dez anos após os eventos de X-Men: Apocalipse. Agora, Mística (Jennifer Lawrence), Fera (Nicholas Hoult), Tempestade (Alexandra Shipp), Noturno (Kodi Smit-McPhee) e Mercúrio (Evans Peters) são considerados heróis nacionais e Charles Xavier (James McAvoy) apareceu na capa da revista Time.

Mas o ego proveniente do reconhecimento coloca a equipe em risco. Depois de serem despachados para uma missão no espaço, um raio solar atinge o X-Jato e esse aumento de energia desperta uma força maligna em Jean (Sophie Turner): a Fênix. O longa é parcialmente baseado nas HQs de Chris Claremont.

Simon Kinberg dirige X-Men: Fênix Negra, que chegará aos cinemas em 7 junho de 2019 - leia mais