Cena de The Gifted/ Reprodução/ FOX

Créditos da imagem: Cena de The Gifted/ Reprodução/ FOX

Séries e TV

Artigo

The Gifted retorna para 2º ano com ação, mortes e reflexão sobre legado

Série estreou nos EUA em 25 de setembro, um dia antes da exibição no Brasil

Rafael Gonzaga
27.09.2018
09h00
Atualizada em
26.09.2018
19h06
Atualizada em 26.09.2018 às 19h06

Quando a primeira temporada de The Gifted estreou, os holofotes estavam voltados para uma família desenvolvendo laços fortes ao cair de paraquedas no meio de uma guerra entre mutantes e radicais anti-mutantes. No fim do ano de estreia, contudo, as coisas viraram de cabeça para baixo e o conflito ideológico acabou abalando as relações outrora sólidas entre não só Reed (Stephen Moyer), Caitlin (Amy Acker), Lauren (Natalie Alyn Lind) e Andy Strucker (Percy Hynes White), mas também entre os jovens com poderes que acolheram a família fugitiva e os introduziram na Resistência Mutante. Em um episódio de estreia com avanços que não poderão ser ignorados ao longo da temporada, The Gifted retornou sem economizar na ação em “eMergence”.

A principal novidade para a temporada é que Lorna (Emma Dumont) finalmente se tornou mãe: em meio ao caos promovido pelo descontrole de seus poderes, a mutante poderosa deu luz a Dawn, filha dela com Eclipse (Sean Teale). Em um lugar hermeticamente protegido para evitar que o aumento da intensidade das habilidade extraordinárias causasse algum mal a ela ou ao bebê durante o parto, Lorna experimentou uma visão de como seria um mundo sem lidar com o preconceito contra mutantes - o mundo que ela deseja deixar de legado para sua herdeira recém-nascida.

A chegada de Dawn, é claro, influenciará toda a jornada de Lorna ao longo da temporada. É provável que, em um primeiro momento, a filha de Magneto se coloque em uma postura ainda mais agressiva na luta contra seus inimigos por acreditar que é preciso ser radical para garantir efetivamente uma realidade mais justa para mutantes. Contudo, há ainda um elemento em seu arco que poderá ser o caminho de redenção que fará com que a personagem não se transforme em uma vilã semelhante ao seu pai famoso. Marcos, pai de Dawn, não desistiu de encontrar a amada e deverá ser ele quem fará Lorna perceber que precisa ser um bom exemplo para a criança que acabou de chegar.

Além da mudança definitiva na vida de Lorna, o episódio de estreia dá algumas pistas sobre o enredo e as subtramas da nova temporada, alguma delas também envolvendo buscas implacáveis. Entre os Strucker, Caitlin segue obcecada em encontrar Andy, que largou a Resistência Mutante junto de Lorna por se identificar com a postura mais agressiva do Círculo Interno. A mãe do rapaz já foi confrontada por Lauren no episódio de estreia em relação a sua recusa em enxergar as motivações que levaram o Andy a abandonar sua família, mas, provavelmente, isso seguirá sendo fonte de drama familiar ao longo de parte da temporada.

Se a Resistência Mutante perdeu de certa forma alguns de seus membros mais célebres, o Círculo Interno também sofreu impactos marcantes logo na primeira cena - Reeva Payge (Grace Byers), a nova rainha do grupo, praticamente dizima todos do conselho central que discordam de suas ações com o auxílio das irmãs Frost (Skyler Samuels). Ainda que a intensidade de Reeva tenha um background, há nitidamente um desnível de sintonia entre seu extremismo e a rebeldia de Lorna e Andy, que, mesmo sendo impulsivos, não são essencialmente cruéis. Levando em conta como Reeva trata seus desafetos, a dupla provavelmente terá problemas no futuro.

Outro ponto que o episódio de estreia da segunda temporada indica que The Gifted irá abordar é a relação de Reed com seus poderes que foram supostamente suprimidos até então. Enquanto enfrentava as tensões dentro de sua família por conta de como a partida de Andy afetou todos, Reed encarou em segredo algumas manifestações pontuais de seus poderes - cuja essência ainda não ficou exatamente clara. Será interessante ver um homem adulto lidando com algo que está intrinsecamente ligado à adolescência na série, assim como será curioso assistir como isso afetará não só Reed, mas todos a seu redor.

Para um primeiro episódio, “eMergence” avançou vários de seus eventos, dando o tom do que virá na temporada sem ficar refém exclusivamente do que foi deixado de gancho pelo ano anterior - a série mexeu radicalmente em várias das peças para criar uma nova história original em sua nova remessa de episódios. No meio de uma trama que deverá seguir pautada pela busca por reencontros, The Gifted segue com fôlego para mostrar os mutantes vivenciando cotidianamente o conflito ideológico que ficou famoso nas vozes de Xavier e Magneto e, no caso de Lorna mais especificamente, a reflexão sobre que tipo de legado deve ser deixado para as novas gerações.