Norman Reedus como Daryl em The Walking Dead

Créditos da imagem: Divulgação

Séries e TV

Notícia

The Walking Dead: Norman Reedus diz por que 11º ano é mais desafiador para Daryl

Ator conversou com o Omelete e prometeu que útima temporada da série terá toques de Alice no País das Maravilhas

Beatriz Amendola
12.09.2021
10h00

Como Daryl, Norman Reedus tem sido parte essencial de The Walking Dead desde o início da série, lá em 2010. Mas a 11ª (e última) temporada da série tem sido -- e será ainda mais -- diferente tanto para ele como para o personagem, como ele adianta em entrevista ao Omelete.

É um dos anos mais desafiadores para mim, como personagem, porque estou fazendo coisas que não faço normalmente na série”, conta, sem dar muitos detalhes. “É estranho para mim, como Norman, não fazer o que normalmente faço, mudar um pouco e seguir uma trama. Não estou fazendo isso exatamente do jeito Daryl, se isso faz sentido”.

Mas as mudanças não se restringem só a Daryl. Segundo Reedus, os novos episódios da série devem tomar rumos inusitados -- tanto que ele até os compara a Alice no País das Maravilhas, a obra clássica de Lewis Carroll.

Isso é especialmente notável a partir deste domingo (12), quando vai ao ar “Rendition”, episódio especialmente centrado em Daryl. “Há algo que me coloca em um novo rumo, e depois todos nós caímos em uma toca de coelho e acordamos com tudo em Technicolor, bem estranho”, explica ele. “É como se a Alice matasse a Rainha de Copas, ou como se ela estivesse prestes a ser morta pelo Chapeleiro Maluco, mas acordasse e pensasse: ‘O que está acontecendo?’

Mas Reedus não se limita a descrições enigmáticas. O ator diz que a série irá lidar, de forma mais pé-no-chão, com a questão da injustiça social, no que parece ser um aceno à inclusão do Commonwealth, uma comunidade bem mais estruturada do que todas as que já conhecemos. “Esse conflito de classes ricas que conseguem mais do que as pobres é definitivamente parte da temporada”, afirma.

E ele garante que, no final, a trama da showrunner Angela Kang vai conseguir amarrar todas as pontas que estão sendo lançadas aos poucos: “Estou confiante nisso. Ainda há muito a ser filmado, então temos bastante tempo para finalizar tudo. Mas essa temporada é diferente. É mais profunda do que os conflitos entre grupos que sempre tivemos”.

Maggie e Daryl em cena de The Walking Dead
Divulgação

O spin-off com Carol

Fãs de The Walking Dead aguardam ansiosamente, também, pela série derivada centrada em Daryl e Carol (Melissa McBride). Mas, sobre ele, o ator pouco pode falar além do fato de que ele será “completamente diferente” da série original. “Teremos um ambiente diferente e uma história diferente”, diz.

No entanto, Reedus deixa no ar se o spin-off significa que ele será “à prova de balas” em The Walking Dead. “Não sei… Talvez Carol esteja arrastando o corpo de Daryl como Um Morto Muito Louco”, brinca.

E um reencontro com Rick?

Questionado sobre uma possível reunião de Daryl e Rick (Andrew Lincoln), que deixou a série na 9ª temporada e vai retornar em uma série de filmes, Reedus diz que gostaria de vê-la nas telas: “Nunca diga nunca. Acho que eles iam se olhar; Daryl ia chorar, Rick ia chorar; e então Daryl daria um soco no cara dele. Adoraria ver isso. A relação de Daryl e Rick sempre foi uma das minhas favoritas da série”. Ficamos na torcida!

No Brasil, The Walking Dead é exibida pelo streaming Star+.

 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.