The Walking Dead | "Ninguém esperava" sucesso da série, diz Lennie James

Créditos da imagem: Divulgação

Séries e TV

Artigo

The Walking Dead | "Ninguém esperava" sucesso da série, diz Lennie James

Ator de Morgan Jones fala ao Omelete sobre a conclusão da série original, e compara atuar e dirigir em Fear the Walking Dead

Omelete
6 min de leitura
Arthur Eloi
16.05.2022, às 15H20

Fear the Walking Dead teve um início conturbado como o derivado de The Walking Dead que ninguém pediu. Com o tempo, a situação mudou, e o seriado encontrou sua própria voz, tomou decisões ousadas e até mesmo introduziu premissas absurdas, como uma expedição de barco até o México ou um apocalipse nuclear. É bom que tenha conquistado seu espaço, já que em breve se tornará a única produção desse universo na ativa.

A série original está com os dias contados, com sua leva final de episódios prevista para outubro, após ser transmitida por 12 anos. Para Lennie James, que vive Morgan Jones no universo de The Walking Dead, não há pressão alguma para o momento quando os holofotes se voltarem para a derivada.

Em entrevista ao Omelete, o ator foi bastante sincero ao dizer que não acredita que a conclusão do programa original afetará Fear TWD de alguma forma: “Se existe pressão alguma, eu não sinto. Não mudará em nada como eu faço meu trabalho”. Pode até parecer que o inglês tem certo descaso pela obra original, mas a realidade é muito diferente.

Lennie James foi parte fundamental do excelente piloto de The Walking Dead, exibido em 31 de outubro de 2010. Até hoje ele relembra com carinho da experiência de ser apresentado como Morgan Jones, o homem que cruza o caminho de Rick Grimes (Andrew Lincoln) logo após o protagonista deixar o hospital em que estava em coma.

Para o ator, a conclusão do programa por decisão criativa, ao invés de um cancelamento, rprova como a aposta da emissora AMC vingou. Não havia terror televisivo naquela época, e obras de zumbi passavam por um momento um pouco precário, portanto é especial ver que uma série de gênero não só sobreviveu por mais de uma década, como também conquistou recordes de audiência durante sua vida:

A notícia do encerramento de The Walking Dead me surpreendeu, mas vejo como prova da grandeza da série, e estou orgulhoso de que será finalizada do jeito que a produção quer e acredita que seja correto. Uma das coisas que The Walking Dead fez e ainda faz é desafiar expectativas. Quando gravamos aquele primeiro episódio de 90 minutos de duração, a AMC fez uma aposta. Tínhamos a direção de Frank Darabont, e um valor de produção bastante alto, mas não havia expectativas”.

Ninguém esperava que o que estávamos gravando se tornaria a maior série da televisão mundial por alguns anos”, continuou Lennie James. “Mas isso acabou se tornando realidade, a série superou qualquer expectativa e durou por 12 anos. Anunciar e entregar uma conclusão também desafia as expectativas do público, e acho isso fantástico.”

Após o memorável episódio piloto de The Walking Dead, Morgan Jones retornou temporadas depois e se tornou personagem recorrente por muitos anos. Em 2018, porém, pulou da série original para a derivada, e hoje é praticamente o protagonista de Fear the Walking Dead.

Na casa nova, Lennie James aprecia o quão inusitadas as temporadas do programa podem ser. Em certo ponto da trama, surgiu um culto apocalíptico liderado por um serial killer, cujo objetivo era bombardear todo o estado do Texas para começar a vida do zero. O mais surpreendente? As bombas realmente caíram.

Foi muito ousado da parte dos showrunners e dos roteiristas não desistirem na última hora e realmente soltarem as bombas no final da sexta temporada”, elogia Lennie James. “Achei uma decisão bem corajosa, que estabeleceu enormes desafios. Também acredito que a sétima temporada se mostrou à altura desses novos problemas.

O ator decidiu não imaginar o quão bizarra a série pode ficar no futuro, mas deixou suas expectativas para as próximas temporadas: “Seja lá o que imaginarem no futuro, só espero que não pensem apenas em loucuras, mas que se mantenham fiéis aos contadores de história que são na hora de criarem os próximos desafios para o nosso grupo. Pelo o que eu já ouvi, será bem interessante e, novamente, algo inesperado”.

Falando em rumos inesperados, algo curioso sobre Lennie James é que The Walking Dead não só lhe deu a oportunidade de atuar, mas também dirigir. O ator assinou a direção de três episódios de Fear TWD, e comparou em toda a honestidade: “Dirigir é muito mais difícil. O expediente é mais longo e pede muito mais foco”.

No começo da sexta temporada, tive um episódio em que era só meu personagem. Capítulos assim são cansativos, as horas se arrastam e você precisa de muita resistência para chegar até o fim. Na direção, todo dia é assim”, garantiu o ator/diretor. “E ainda é preciso fazer uma preparação de 10 dias em que você passa pensando sobre o episódio, tomando decisões, discutindo com outros departamentos envolvidos. Acredito ser um ator dedicado, mas o nível de foco e a intensidade do expediente como diretor tornam um trabalho muito intenso que atuar, e olha que eu dou duro na atuação.

Lennie James já está envolvido com essas séries há mais de uma década, portanto viu muitos rostos e contracenou com muita gente ao longo desses 12 anos. Parte da graça de um universo conectado é poder compartilhar seus personagens. Afinal, o próprio Morgan Jones foi emprestado da obra original para a derivada.

Quando questionado sobre quem de The Walking Dead ele levaria para Fear TWD, o ator tomou um momento para se lembrar de alguém que - assim como ele - foi fundamental nos anos iniciais da obra: Scott Wilson, que viveu Hershel Greene. Em outubro de 2018, seis meses após Lennie James mudar de uma série para outra, o ator faleceu aos 76 anos, vítima de câncer. Semanas antes, Wilson e James estavam juntos em um painel na New York Comic Con.

Portanto, se fosse humanamente possível, era o Hershel Greene de Scott Wilson que Lennie James gostaria de ver em uma temporada de Fear the Walking Dead:

O aniversário de Scott passou há pouco tempo, então ando pensando muito nele”, explicou o ator. “Por conta das convenções que fizemos juntos, e por nossos amigos em comum na série e fora dela, acabei conhecendo bem ele e sua esposa. Nunca conseguimos trabalhar juntos, então seria incrível ver Hershel em Fear the Walking Dead, se eu pudesse escolher alguém, já que isso significaria ter a oportunidade de trabalhar com Scott Wilson.

Fear the Walking Dead pode sim ter muitos absurdos e situações impensáveis, mas ainda não encontrou uma forma de atender o desejo de Lennie James. Assim, o ator apenas se lamentou por não ter conseguido trabalhar com o talento que ajudaou a consolidar The Walking Dead como o fenômeno que é hoje. “Ele era um ator fenomenal, e um homem ainda melhor”, relembrou o intérprete de Morgan.

Atualmente na sétima temporada, Fear the Walking Dead é transmitida semanalmente pela AMC Brasil. Já os episódios anteriores podem ser encontrados no catálogo do Amazon Prime Video.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.