Divulgação/ AMC

Créditos da imagem: Divulgação/ AMC

Séries e TV

Notícia

The Walking Dead | AMC planeja filmes e spin-off internacional da franquia

Negociações já estariam acontecendo, segundo site

Rafael Gonzaga
20.09.2018
11h33
Atualizada em
20.09.2018
12h29
Atualizada em 20.09.2018 às 12h29

A AMC planeja manter The Walking Dead em atividade por muitos anos ainda, de acordo com o Bloomberg. O site diz que o canal planeja produzir vários filmes e novos programas de TV baseados nos quadrinhos de Robert Kirkman que geraram a série. 

Segundo a notícia, que não revela suas fontes, a AMC está conversando com várias grandes empresas de mídia sobre parcerias nos projetos, que estão sendo orçados na casa das centenas de milhões de dólares.

As discussões são parte de um plano ambicioso de manter o universo da franquia vivo da empresa por mais 10 anos, confirmando o que presidente-executivo da AMC, Josh Sapan, disse em uma conferência de investidores recentemente. A popularidade do programa, junto com sucessos anteriores como Mad Men e Breaking Bad, permitiu que a AMC dobrasse a receita nos últimos cinco anos por meio de vendas de anúncios, taxas de provedores de TV paga e ofertas de reprises.

Com a série original entrando em sua nona temporada, AMC está procurando maneiras de expandir a atração e não sobrecarregar o programa com todas as expectativas, já que a atração original já está mostrando sinais de cansaço. Depois de atingir os 19 milhões de telespectadores em 2015, o público de The Walking Dead caiu para uma média de 11 milhões na temporada mais recente.

"Temos um plano promissor para o futuro", disse Sapan na conferência, sem oferecer detalhes. De acordo com a Bloomberg, a empresa quer produzir vários filmes para uma rede de TV ou serviço de streaming que poderiam derivar séries diferentes. A AMC também planeja levar a franquia para o exterior, estabelecendo pelo menos uma série em outro país, já que The Walking Dead é ​​uma série extremamente popular em dezenas de países.

Scott Gimple, que produziu várias temporadas de The Walking Dead, estaria supervisionando o desenvolvimento de diferentes possibilidades narrativas - vale lembrar que ele foi nomeado em janeiro deste ano diretor de conteúdo tanto de The Walking Dead  quanto de Fear the Walking Dead, sua única derivada no momento.

The Walking Dead tem sido um produto muito significativo para AMC, ainda sendo um dos programas mais assistidos da TV depois de oito anos. A AMC chegou a criar um talk show para discutir cada episódio, o Talking Dead, apresentado por Chris Hardwick, frequentemente está entre os programas mais assistidos no canal a cabo. Além do derivada e do talk show, o programa gerou produtos como jogos para celular e eventos ao vivo, como os encontros chamados “Walker Stalker Con”. É também a primeira série desenvolvida pelos estúdios da AMC, o que significa que a empresa obtém mais do merchandising e da venda de reprises.

 

Sapan ainda estaria avaliando se a AMC deve fazer tudo sozinha ou se deve fazer parcerias, como, por exemplo, com um serviço de streaming, que pode fornecer dinheiro e exposição global. "Se conseguirmos administrar corretamente, ele terá uma vida longa, o que não quer dizer que será sempre uma série de TV", disse Sapan.

The Walking Dead retorna em 7 de outubro. No Brasil, o programa é transmitido pelos canais pagos Fox Fox Premium e no serviço de streaming Fox App.