Terry O'Quinn dá detalhes de seu personagem em derivado de The Walking Dead

Créditos da imagem: AMC/Divulgação

Séries e TV

Notícia

Terry O'Quinn dá detalhes de seu personagem em derivado de The Walking Dead

Ator interpreta General Beale em spin-off de Rick e Michonne

Omelete
3 min de leitura
09.01.2024, às 14H08

Mais conhecido por viver John Locke em LostTerry O'Quinn será um dos principais rostos de The Walking Dead: The Ones Who Live, derivado que reunirá Rick Grimes (Andrew Lincoln) e Michonne (Danai Gurira) após o fim da série original. Em entrevista à EW, o ator deu mais detalhes de seu personagem e o processo de sua escalação.

No spin-off, O'Quinn vai interpretar o General Beale, personagem citado anteriormente em outro derivado, The Walking Dead: World Beyond. Ele é o líder militar da República Cívica Militar (CRM, no original), organização autoritária que também deu as caras na série original.

"Ele é o líder dos militares da República Cívica e opera de forma bastante independente do governo. Então ele realmente não precisa lidar muito com eles. E ele é tido em alta estima. Ele é uma espécie de herói etem uma longa história militar. Ele cumpriu dois mandatos no Vietnã e foi para a escola de treinamento de oficiais. E ele teve que tomar algumas decisões em termos de quem vive e quem morre e como lidar com a massa de mortos-vivos", detalhou o ator.

"Ele tem um grande exército, mas tem cerca de 2.000 soldados da linha de frente. Eles são seu corpo de elite e fazem a maior parte do trabalho, seja sujo ou não. Ele toma decisões com base no que acha que ajudará sua comunidade a sobreviver. E ele está tentando garantir que esta cidade sobreviva, então ele toma algumas decisões difíceis", continuou.

De acordo com O'Quinn, a relação entre Beale e Rick será muito importante na trama da série. "Ele parece uma pessoa completamente razoável e as decisões que deve tomar são todas explicáveis para ele. Ele entende por que tem que fazer o que tem que fazer, quer algumas pessoas concordem com isso ou não. Então eu acho que em termos de personalidade ele tem uma história com todas as suas tropas, e com a República Cívica, ele é uma espécie de líder militar, um George Washington aos olhos de muitas dessas pessoas. E então, quando ele começa a lidar com Rick, não sabemos exatamente o que fazer com ele, ou quem ele é. E então ele se finge de tímido com Rick, e acho que há muito para ser descoberto por aí. Então Rick ajuda a descobrir o coração do homem, eu acho."

O derivado contará com o retorno de Pollyanna McIntosh como Jadis, além de Terry O’Quinn como Beale e Matt Jeffries como Nat.

Descrita como uma história de amor épica, a série conta com Scott M. Gimple como showrunner e produtor-executivo. Lincoln também exerce essa última função ao lado de Denise Huth e Brian Bockrath; leia a sinopse oficial: 

"Rick e Michonne são jogados em outro mundo, construído em uma guerra contra os mortos... e, em última instância, contra os vivos. Eles conseguirão se encontrar e quem eles costumavam ser em um contexto diferente de tudo o que já conheceram? Eles são inimigos? Amantes? Vítimas? Vencedores? Sem o outro será que estão mesmo vivos — ou descobrirão que eles, também, são Mortos-Vivos?"

Com seis episódios, o novo derivado de The Walking Dead será lançado em 25 de fevereiro.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.