Venom

Créditos da imagem: Venom/Sony/Reprodução

Filmes

Artigo

Venom | Conheça a origem de um dos maiores anti-heróis da Marvel

Personagem estreou nos anos 80 nas HQs e ganhará filme em breve

Fábio de Souza Gomes
08.08.2018
17h35
Atualizada em
22.11.2018
15h14
Atualizada em 22.11.2018 às 15h14

O Venom é um personagem que começou como vilão, mas fez tanto sucesso nos quadrinhos que rapidamente tornou-se um dos principais anti-heróis da Marvel e, agora, ganhará o seu próprio filme com ninguém menos que Tom Hardy no papel principal. Mas a história dele começa lá atrás, na década de 80.

Nessa época, a Marvel criou uma competição para encontrar desenhistas e escritores aspirantes e talentosos. Um dia, ela recebeu uma carta de um jovem chamado Randy Schueller, que sugeria que o Homem-Aranha passasse a utilizar um uniforme preto. A história, na verdade, não era muito boa, contudo a editora gostou da sugestão de um novo uniforme para o Teioso, comprou a ideia por US$ 250,00 e começou a preparar grandes planos para ele.

Pouco tempo depois o uniforme preto apareceu na saga Guerra Secreta e cativou tanto o público que começou a rivalizar com a clássica roupa do herói e apareceu em clássicos como A Última Caçada de Kraven e parecia que viria para ficar. Contudo, não demorou muito para novas ideias envolvendo o uniforme aparecerem e um dos personagens mais marcantes da editora começou a tomar forma.

A partir de 1986 a Marvel começou a indicar o aparecimento de um novo vilão que não despertava o sentido Aranha em Peter Parker. Contudo, ele só aparecia nas sombras e seu rosto nunca era revelado. Foi somente em 1988 que os leitores finalmente viram Eddie Brock e o Venom na edição 300 de Amazing Spider-Man - uma versão um pouco diferente da clássica, pois seus dentes ainda não eram afiados como são hoje. Desnecessário dizer que o personagem foi um sucesso imediato, o que acabou causando alguns problemas sobre seus criadores.

Diversos escritores e desenhistas da Marvel dizem que colaboraram com ideias para o vilão, mas atualmente, convencionou-se que os criadores do personagem são David Michelinie e Todd McFarlane, que escreveram a edição que marcou a primeira aparição do Venom, que logo em sua primeira história mostrou todos seus poderes e seu potencial, mas foi somente em 1993 que o público entendeu as verdadeiras motivações por trás do ódio de Eddie Brock.

Na minissérie Protetor Letal é revelado que Brock tem uma origem trágica. Sua mãe morreu quando estava lhe dando a luz e, por conta disso, passou a ser renegado pelo pai – uma pessoa que tentou de todos os jeitos ter qualquer tipo de aprovação, mas sempre falhou. Depois de passar com sucesso pelo colégio, ele se apaixona por jornalismo após ler um artigo sobre o escândalo do Watergate, que resultou no impeachment do presidente Richard Nixon.

Depois de formado, ele se muda para Nova York e começa a trabalhar no Daily Globe onde conta com uma coluna de sucesso. Um dia, ele escreve uma história onde dizia que a identidade secreta do serial killer chamado Devorador de Pecados era Emil Gregg. A matéria foi um sucesso e deu ainda mais notoriedade para o jovem jornalista. Contudo, tudo mudaria por conta do Homem-Aranha.

Pouco tempo depois, o Teioso capturou o vilão e Gregg não era o Devorador de Pecados e, sim, o detetive da polícia Stan Carter. Brock caiu em desgraça, foi demitido do jornal e só conseguiu trabalhar em publicações sensacionalistas – criando um ódio tão grande pelo Aranha que acabou até com seu casamento. Ele começou a trabalhar seu corpo e sua mente, mas o ódio, a frustração e a dor eram tantas que ele procurou uma igreja para encontrar um jeito de se matar sem violar os preceitos da Igreja Católica Romana (que é seguidor devoto). Foi lá que ele encontrou um simbionte que havia escapado do Aranha e, assim, nasceu o Venom.

O personagem cresceu, virou um anti-herói e sempre está presente em adaptações do Teioso, seja na telinha e até mesmo no cinema. Em Homem-Aranha 3 Sam Raimi realizou um sonho dos fãs ao colocar o personagem ao lado do Aranha interpretado por Tobey Maguire. Contudo, as coisas não saíram exatamente como o planejado.

Apesar de ter sido um sucesso de público, o filme acabou sendo massacrado pela crítica e culpou-se muito a interpretação de Torphen Grace, que não tinha o físico necessário para interpretar Eddie Brock – que nos quadrinhos é praticamente um fisiculturista. Depois disso, o personagem foi aposentado das telonas... até agora.

Neste ano, a Sony lançará um filme solo do Venom, que toma algumas liberdades em relação a HQ, mas também procura respeitar muito da essência do personagem. Tom Hardy vive o herói e pelos trailers já parece conseguir mostrar a relação conflitante entre Eddie Brock e o simbionte que o domina. Além disso, o visual está muito mais próximo ao das HQs do que qualquer outra versão do Venom, ganhando elogios de McFarlane e Michellinie.

Venom é um dos personagens mais importantes da Marvel, mas atualmente é mais conhecido por conta do quadrinhos. A nova versão cinematográfica pode abrir portas para o personagem que, se tiver um bom filme, poderá ganhar ainda mais espaço na telona.