Velozes e Furiosos | Relembre a história da franquia

Filmes

Lista

Velozes e Furiosos | Relembre a história da franquia

Série começou focada em disputas de rachas e acabou formando uma família cinematográfica

André Zuliani e Julia Sabbaga
01.02.2020
13h13

A divulgação de Velozes & Furiosos 9 começou com o lançamento de um trailer bombástico que trouxe muita ação e surpreendeu os fãs com o retorno de personagens inesperados. Mas com tantos filmes, é difícil lembrar ao certo o que aconteceu em cada um dos capítulos da franquia liderada por Vin Diesel

Para ajudar e aquecer para a estreia do novo filme, montamos abaixo uma retrospectiva de cada um dos Velozes & Furiosos que já recebemos até hoje.

 Velozes & Furiosos 9 tem estreia marcada para 22 de maio.

Velozes & Furiosos (2001)

Em Velozes e Furiosos (The Fast and The Furious, 2001), o policial Brian O' Connor (Paul Walker) é infiltrado no mundo das corridas de carros ilegais para juntar provas e capturar Dominic Toretto (Vin Diesel), líder da gangue e procurado pelo FBI.

Durante a missão, Brian ganha a confiança e a amizade de Dom, além de se envolver com sua irmã, Mia (Jordana Brewster), o que o deixa confuso entre seguir com o seu objetivo ou honrar os laços de amizade e família que aprendeu durante o tempo em que passou infiltrado.

O filme que lançou os astros Vin Diesel e Paul Walker foi um sucesso na época, com uma bilheteria mundial de US$ 207 milhões para um custo de US$ 38 milhões. Carros turbinados, mulheres lindas e cenas de corrida em Los Angeles ganhavam o gosto do público.

+Velozes +Furiosos (2003)

+ Velozes + Furiosos (2 Fast 2 Furious, 2003), segundo filme da franquia, tem a saída de Vin Diesel e entrada dos personagens Roman Pierce (Tyrese Gibson) e Tej (Ludacris), que auxiliam Brian O'Connor em mais um trabalho infiltrado para pegar um chefão do crime organizado de Miami. Eva Mendes faz a vez de par romântico de Walker. 


O longa continua com a premissa de apresentar máquinas para chamar a atenção do público apaixonados por carros, e convenceu tanto quanto o primeiro filme, rendendo pouco mais de US$ 236 milhões nos cinemas. Diesel escolheu não retornar para a sequência para estrelar outro filme de ação, Triplo X.

Velozes & Furiosos: Desafio em Tóquio (2006)

Velozes e Furiosos - Desafio em Tóquio (The Fast and The Furious: Tokyo Drift, 2006) foi o terceiro filme da série e o que mais trouxe mudanças. Com elenco inteiro modificado, quem ficou com o papel de protagonista foi Sean Boswell (Lucas Black), jovem rebelde que é enviado pela mãe para morar em Tóquio com seu pai e tomar um rumo na vida.

Na terra do sol nascente, Sean conhece Han (Sung Kang), líder de um grupo de corredores de rua que o acolhe e o ensina tudo sobre as corridas de Tóquio, além de ajudá-lo a superar o seu rival, D.K. (Brian Tee).

Desafio em Tóquio foi o longa que menos rendeu para a Universal (US$ 158 milhões) e o único até o sétimo filme a não ter Paul Walker no elenco, pois o estúdio o considerava velho para o papel. No roteiro original, o personagem de Vin Diesel seria um dos protagonistas, mas o ator acabou com apenas uma participação especial ao final, que faz a ligação do filme com o universo da franquia.

Velozes & Furiosos 4 (2009)

Velozes e Furiosos 4 (Fast and Furious, 2009) pode ser considerado o renascimento da série. Novamente com Justin Lin, o estúdio garantiu o retorno do elenco original (Walker, Diesel, Brewster e Michelle Rodriguez) e foi o primeiro a dar mais ênfase ao roteiro, esquecendo um pouco o foco nos carros turbinados.

A mudança surtiu efeito e o longa fez a maior bilheteria da franquia até a época, com US$ 363 milhões arrecadados. Na trama, que se passa 5 anos após o original, Brian é um agente do FBI que se une a Toretto para capturar um líder do tráfico de drogas. O sucesso fez com que a Universal garantisse mais uma continuação.

Velozes & Furiosos 5: Operação Rio

Velozes e Furiosos 5: Operação Rio (Fast Five, 2011) aproveitou o sucesso do filme anterior e foi mais ousado. Após o final de Velozes 4, a trama sai das ruas de Los Angeles e vai para o Brasil, no Rio de Janeiro, onde o grupo liderado por Toretto busca refugiu para fugir das autoridades.

O quinto capítulo da série apresenta o policial Hobbs (Dwayne Johnson), personagem que passa a fazer parte do elenco titular, e traz de volta destaques dos outros filmes, como Roman Pierce, Tej, Han e Gisele (Gal Gadot), apresentada em Velozes 4. Aqui, Lin chama atenção pelas cenas mais "insanas" da franquia, com direito a saltos de um trem em movimento e um cofre gigante sendo arrastado pelas ruas.

Uma das cenas mais aguardadas pelos fãs é o confronto entre Diesel e The Rock, dois dos grandes nomes recentes dos filmes de ação. E o duelo não deixa a desejar, com dezenas de socos, paredes quebradas e muita, mas muita, força bruta.

Velozes & Furiosos 6

Velozes e Furiosos 6 (Fast & Furious 6, 2013), novamente dirigido por Justin Lin, traz de volta o elenco estelar dos filmes anteriores e ganha o apoio de Luke Evans como o vilão Owen Shaw. Michelle Rodriguez, que teve sua personagem "morta" no quarto longa, retorna para dar ainda mais ação ao que pode ser considerado um dos melhores da série. Inclusive, a atriz revelou em entrevista que não sabia do seu retorno até assistir a cena pós-créditos do quinto longa.

Aqui a ação vai do começo ao fim, com lutas no metrô de Londres, carros perseguindo aviões e tanques de guerra esmagando tudo o que passa na frente pelas estradas da Europa.

O sexto filme da franquia também faz a ligação com Desafio em Tóquio, utilizando o destino da história de Han e a participação de Diesel. Com US$ 788 milhões de bilheteria, o sucesso abriu espaço para que a produção de Velozes e Furiosos 7 fosse autorizada.

Velozes & Furiosos 7

Velozes & Furiosos 7 (Furious 7, 2015), dirigido por James Wan, foi totalmente adaptado por conta do falecimento de Paul Walker em novembro de 2013, antes do término das gravações. Para finalizar suas cenas, a produção utilizou efeitos especiais e a atuação de seus dois irmãos para representarem Brian O'Connor na tela. 

Os produtores, ao invés de matar o personagem de Walker, criaram uma história para que Brian O’Connor terminasse aposentado. O final do longa foi elogiado por especialistas e emocionou fãs ao redor do mundo - leia a crítica.

No sétimo filme, a família de Dom luta contra Deckard Shaw (Jason Statham), irmão do vilão do sexto filme que busca vingança, e salva a hacker Ramsey (Nathalie Emmanuel), que se torna parte do grupo.

A produção foi um sucesso imediato e tornou-se a maior bilheteria da franquia até o hoje, arrecadando mais de US$ 1,5 bilhão ao redor do mundo. 

Velozes & Furiosos 8

Velozes & Furiosos 8 (The Fate of the Furious, 2017) marcou o primeiro capítulo da franquia desde Desafio em Tóquio a não trazer nem Paul Walker nem Jordana Brewster no elenco. 

Na trama, Dominic Toretto é chantageado e precisa trabalhar para ciberterrorista Cipher (Charlize Theron), que mantém sua ex-namorada Elena (Elsa Pataky) e seu recém-descoberto filho como reféns. Assim, o resto da família, auxiliados agora por Deckard Shaw (Statham) e sua mãe (Helen Mirren), precisa lutar contra seu próprio líder. 

O longa foi o segundo da franquia a ultrapassar o marco de US$ 1 bilhão na bilheteria, arrecadando US$ 1,2 bilhão e se tornando o 2º maior sucesso comercial da série de filmes. 

Derivado: Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw

O sucesso da química entre Dwayne Johnson e Jason Statham foi tanto que a franquia anunciou o seu primeiro filme derivado, Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw (2019), focado nos personagens dos atores. 

No longa, os dois precisam se unir para impedir a ameaça de um ciberterrorista genéticamente modificado, Brixton Lore, interpretado por Idris Elba. O filme ainda contou com nomes de destaque no elenco, como Vanessa Kirby, Eiza González, Cliff Curtis, e Helen Mirren.