The Last of Us "é sobre conexão"; diz Lamar Johnson, o Henry da série

Créditos da imagem: HBO Max/Divulgação

Séries e TV

Notícia

The Last of Us "é sobre conexão"; diz Lamar Johnson, o Henry da série

O Omelete recebeu com exclusividade a entrevista do ator

Omelete
3 min de leitura
11.02.2023, às 00H08.

O quinto e recém-lançado episódio de The Last of Us foi impactante ao mostrar momentos de vingança, perseguição (seja de humanos ou infectados) e despedidas nada agradáveis. Os irmãos Henry (Lamar Johson) e Sam (Keivonn Woodard) foram os destaques do capítulo ao apresentar uma jornada de sobrevivência e suas consequências para proteger quem ama. Para aprofundar mais sobre essa relação, o Omelete recebeu com exclusividade a entrevista de Lamar, que fala sobre irmandade, vínculos e o que faz a franquia ser única.

[Atenção: Há spoilers do quinto episódio de The Last of Us]

Na entrevista, Johnson revelou que já era fã da franquia quando havia apenas os jogos e, quando soube da adaptação, teve um bom pressentimento sobre a série. "Eu sou um grande fã do jogo e fiz o teste"; disse o ator. "Eu vi que a HBO estava fazendo a adaptação com Craig [Mazin, o showrunner] e com o Neil [Druckmann, criador do jogo e produtor executivo], então eu meio que sabia que isso seria especial e ótimo."

A série retrata os sacrifícios que Henry faz para proteger o irmão, tanto que acaba mexendo com gente poderosa e perigosa como Kathleen (Melanie Lynskey) e sua facção. O ator fala como a irmandade, essa força entre os irmãos, é importante para o seu personagem. ”Ele só tem Sam, então isso é tudo para ele, o seu propósito é mantê-lo seguro.”

“Ele se preocupa profundamente com seu irmão e sua proteção a ponto de tomar decisões questionáveis e morais para mantê-lo seguro. Algumas das decisões que Henry tomou, especialmente com o irmão de Kathleen, você pode ver o que ele está disposto a sacrificar para mantê-lo seguro.”

The Last of Us também apresentou como o grupo de sobreviventes criou um vínculo tão forte e instantâneo. Lamar acredita que isso se deve porque Joel se vê em Henry, assim como Ellie se vê em Sam. “Joel é um protetor, assim como Henry, e Ellie é a protegida, assim como Sam. Então há uma relação espelhada que está acontecendo. É um impacto enorme.

Perguntado sobre o que faz The Last of Us ser uma franquia especial, Lamar responde que, para ele, é uma história sobre os laços que você cria. “Acho que é [sobre] Joel e Ellie, a história e a conexão que eles têm e como isso cresce. Eu acho que são os personagens, o ambiente, as pessoas, eu acredito que esta é uma história muito humana. É a história das pessoas, é sobre conexão. É sobre amor e sacrifício com zumbis como pano de fundo, mas não é sobre zumbis, os infectados apenas existem neste mundo. Em última análise, trata-se de relacionamentos.

Os novos episódios de The Last of Us estreiam todo domingo às 23 horas na HBO e HBO Max.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.