Obi-Wan Kenobi

Créditos da imagem: Lucasfilm/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Obi-Wan Kenobi | Como o 4º episódio recria trama de Uma Nova Esperança

Minissérie e Star Wars original têm muitos pontos em comum

Omelete
3 min de leitura
Nico Garófalo
08.06.2022, às 13H24

[Spoilers de Obi-Wan Kenobi - “Parte IV” à frente]

Obi-Wan Kenobi pode ser o capítulo mais recente da franquia Star Wars, mas seu quarto capítulo tem muito em comum com Uma Nova Esperança, longa que deu início a uma das histórias mais celebradas da cultura pop. Por mais que a conexão entre as duas produções seja óbvia - afinal, a minissérie tem vários personagens em comum com o Episódio IV -, a coincidência que mais chamou a atenção na “Parte IV” da série, disponibilizada nesta quarta-feira (8), foi a trama quase idêntica à do filme original: Ben Kenobi (Ewan McGregor em Obi-Wan Kenobi e Alec Guiness em Uma Nova Esperança) invadindo uma base imperial para salvar Leia (Vivien Lyra Blair/Carrie Fisher).

Para quem não se lembra, Uma Nova Esperança começa com Leia sendo capturada por Darth Vader (David Prowse e James Earl Jones) e sendo levada para interrogatório na Estrela da Morte. Após se recusar a responder às perguntas do Sith, ela é submetida a tortura e, mesmo assim, se recusa a dar qualquer informação sobre a localização da base rebelde. Enquanto Vader tenta forçar a princesa a entregar seus aliados, Ben/Obi-Wan, acompanhado de Luke (Mark Hamill), Han Solo (Harrison Ford) e Chewbacca (Peter Mayhew), invade a estação espacial para soltá-la. Embora tenha algumas diferenças, a trama principal do novo episódio de Obi-Wan Kenobi segue a mesma fórmula.

É claro que essa repetição pode parecer apenas um apelo barato à nostalgia dos fãs, mas, analisando de forma mais geral, ela se conecta a outros elementos do cânone de Star Wars. O primeiro está no fato de Leia ter batizado o filho, Ben (Adam Driver), como homenagem a um homem que ela nunca conheceu. Com Obi-Wan Kenobi, a Lucasfilm cria uma conexão bem mais direta entre o jedi e a general, com Kenobi colocando a própria vida em risco várias vezes para salvá-la. Ao final da “Parte IV”, a garota segura a mão de Obi-Wan e os dois se confortam após o arriscado resgate, criando uma ligação que, embora não seja mostrada na Trilogia Original, se reflete em O Despertar da Força e no restante da Trilogia Sequência.

E se o primeiro resgate de Leia inspirou a líder rebelde a batizar seu filho, a fuga de Ben e companhia se reflete diretamente nos planos de Vader em Uma Nova Esperança. Frustrado com a Terceira Irmã (Moses Ingram) por ela não ter mantido Obi-Wan preso na base inquisidora, o Sith começa a sufocar sua subordinada, que explica que ela, na realidade, deixou o grupo escapar após ter implantado um rastreador em Lola, o fofo droid de Leia. O braço direito do Imperador usaria essa mesma tática nove anos depois, rastreando a Millenium Falcon após Luke, Leia e Han fugirem da Estrela da Morte.

Aliás, a própria Leia percebe o plano de Vader em Uma Nova Esperança. Antes de guiar Han até a base rebelde em Yavin IV, a então princesa nota que a fuga do grupo foi fácil demais e, possivelmente se lembrando dos eventos da “Parte IV”, avisa que eles estão sendo seguidos. Sob o comando do Grand Moff Tarkin (Peter Cushing), o Império e sua Estrela da Morte viajam até o satélite florestal, onde acontece a icônica Batalha de Yavin e a primeira grande vitória da Rebelião contra as forças de Palpatine (Ian McDiarmid).

Mais do que apenas um interlúdio entre as duas primeiras trilogias de Star Wars, Obi-Wan Kenobi tem brincado com o cânone da franquia, mostrando-se muito mais significativa para a Saga Skywalker do que uma mera produção baseada em fanservice.

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.