Victoria Pedretti e Penn Badgley em You (Você)

Créditos da imagem: Netflix/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Sem foco, terceira temporada de You começa dependendo de carisma

Felizmente, Joe e Love formam dupla irresistível

Julia Sabbaga
15.10.2021
09h03

Chegando na metade da terceira temporada, é difícil dizer exatamente para onde irá You. Isso acontece porque, pela primeira vez desde o início da série, em 2018, Joe e seu boné da invisibilidade não têm um alvo específico. A vida nova construída na comunidade de Madre Linda, ao lado de Love e seu novo filho Henry, oferece para os dois protagonistas uma gama de desafios e novos alvos, em detrimento do velho passo já familiar da série, focado em uma vítima só. 

Por isso, pelo menos até o fim dos cinco primeiros episódios, a terceira temporada de You é a mais instável até hoje. Natalie Engler, a vizinha misteriosa e promissora apresentada nos últimos instantes da segunda temporada, é rapidamente descartada, e os episódios passam mais tempo se preocupando em reparar e desenvolver o sentimento de cumplicidade entre Joe e Love, um casal que nunca realmente confiará um no outro. Com isso, You vai se aproximando muito mais de um seriado de psicopatas em liberdade do que de um stalker. 

É um conforto, então, que You tenha construído bem sua dupla protagonista até hoje, porque é no carisma dos dois que a terceira temporada se agarra pela maior parte do tempo. Confiando como sempre nos pensamentos de Joe, e liderada pelas ações impulsivas de Love, a série insere o casal em uma comunidade profundamente irritante para que a arrogância se sobressaia e, talvez pela primeira vez, reflita realmente os pensamentos do espectador. Aqui, nosso casal encontra influencers vaidosos, homens orgulhosos e até antivaxers, para que o público se torne cúmplice da indignação e do sentimento de superioridade tão presente no casal. 

Mas exatamente por isso, You abre espaço real para a crítica que acompanha a série desde sua estreia, de que convida simpatia por um psicopata. Enquanto até hoje as ações de Joe foram perfeitamente malignas, as decisões de Love no contexto de Madre Linda, e especificamente em relação a Gil, o sujeito que não acredita em vacinas, convidam finalmente ao questionamento. Aqui, vemos um humilde negacionista sendo vitimizado. É cedo para bater martelo. Mas fato é que o início da 3ª temporada de You estreita ainda mais a linha tênue em que anda desde o princípio. 

Acontece que, assim como seus personagens, You segue irresistível. Ela tem um talento único para personagens detestáveis - neste 3º ano, representados pela mãe de Love, Dottie, a influencer Sherry, e seu marido, Cary -, e cria um espaço seguro e caricato para saciar a sede por atos que nunca cometeríamos na vida real. You entende seu espectador, sabe o que ele quer, e ri junto com ele. Se não tropeçar na sua própria existência, e conseguir resolver a série de desafios que estabeleceu até a sua metade, o 3º ano de You deve ficar marcado por abrir seu leque de oportunidades, antes que a premissa do stalker se esgote. 

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.