Séries e TV

Artigo

Veredito de La Casa de Papel: vale a pena ver a 3ª parte?

Série espanhola já está disponível na Netflix

A cozinha
26.07.2019
17h04
Atualizada em
26.07.2019
21h39
Atualizada em 26.07.2019 às 21h39

Fenômeno mundial, La Casa de Papel é um dos melhores exemplos de como a Netflix funciona como o primeiro "canal mundial de TV". Depois de estrear em maio de 2017 na Espanha, a série criada por Álex Pina chegou ao serviço de streaming em dezembro de 2017 e inesperadamente passou a monopolizar conversas na Europa e América Latina, conquistando público também na América do Norte. Foram necessários apenas alguns meses para que a Netflix encomendasse mais uma temporada, apesar das duas primeiras partes terem chegado a um final conclusivo. Haveria mais história para contar sobre os feitos do Professor e seus alunos?

A estreia da terceira parte prova que sim. Com uma quarta temporada já em vista, os oito novos episódios mostram o destino de Tóquio e Cia e estabelecem um novo plano mirabolante, mas sem "forçar a amizade" com o espectador. Depois de acompanhar tantas desventuras nas duas primeiras partes, é prazeroso descobrir o destino dos personagens logo nos primeiros minutos do novo ano, ainda que o motivo que leva ao reencontro de todos (e ao novo assalto) seja de subir o sangue, seguindo a tradição novelesca que marca o tom da série. Tóquio, mais uma vez, é a causa dos problemas. Sua influência, felizmente, é mais um empurrão do que o verdadeiro motivo para que um novo golpe seja aplicado. Desta vez, com o apoio do público, é o ouro do Banco Central espanhol que está na mira da agora chamada "Resistência".

No vídeo acima, debatemos mais sobre essa nova parte de La Casa de Papel e o fenômeno da série (além de dedicar alguns momentos para criticar as atitudes de Tóquio). Confira.