Séries e TV

Artigo

Ultraman Tiga - O Guerreiro da Luz

Ultraman Tiga - O Guerreiro da Luz

Alexandre Nagado
27.09.2000
00h00
Atualizada em
01.11.2016
20h05
Atualizada em 01.11.2016 às 20h05
No Japão, o herói mais popular entre crianças e adultos é o gigante Ultraman, cuja série de 1966 decretou o início de um dos mais duradouros sucessos do merchandising mundial. O sucesso das três primeiras séries (Ultraman, Ultra Seven e O Regresso de Ultraman) gerou diversas outras, que nunca foram mostradas no Brasil. Mas a qualidade caiu muito depois dos primeiros clássicos e os Ultras foram virando item de nostalgia. Parcerias americanas e australianas nos anos 90 geraram produtos sofríveis e parecia que os Ultras estavam fadados a ser apenas uma lembrança do passado. Em 1995, a produção Ultraman Zearth levou uma aventura meio cômica e bem produzida aos cinemas, mostrando que o estúdio Tsuburaya estava vivo. Faltava um retorno à mídia que o consagrou: a televisão. Em 1996, as coisas finalmente mudaram com a chegada de Ultraman Tiga - o guerreiro da luz. Misturando drama, ação e humor, os produtores conseguiram resgatar a magia das séries clássicas, com alguns episódios antológicos.

A TRAMA

Em um futuro próximo, monstros gigantes começam a aparecer, bem como alienígenas conquistadores, cumprindo uma profecia apocalíptica sobre um caos incontrolável que se abateria sobre a humanidade. Para combater isso, a Terra conta com a TPC (Terrestrial Peaceble Concert) e sua tropa, a GUTS (Global Unlimited Task Squad). Liderada pela Capitã Megumi Iruma, a GUTS inclui o Tenente Munakata e os oficiais Daigo, Rena, Shinjoh, Horii e Yazumi. Através de uma mensagem holográfica em uma cápsula encontrada por pesquisadores, a GUTS toma conhecimento da existência de uma pirâmide dourada construída por uma civilização milenar e parte para lá. Eles encontram três estátuas de deuses protetores que poderiam reviver e salvar a Terra. Mas os monstros Golza e Melba destroem duas das estátuas. A terceira ganha vida ao ser ativada pela energia espiritual do oficial Daigo, um descendente do povo que construiu a pirâmide no passado. Os dois passam então a viver em simbiose, como um único ser. Para se transformar em Tiga, Daigo utiliza o bastão Spark Lens, tornando-se um gigante de cerca de 50 metros de altura. Tiga tem três formas com poderes distintos: Power Type (cinza e vermelha, de colossal força física), Sky Type (cinza e roxa, mais veloz) e Multi Type, que é uma combinação equilibrada das duas formas. (Uma quarta forma, a reluzente Glitter Tiga, só aparece em casos extremos e com o acúmulo de grande quantidade de energia espiritual suplementar.)

Então, Daigo passa a combater secretamente as mais diferentes ameaças, com destaque para os malignos Kirialiens (eps. 3 e 25), o demônio Golza (eps. 1 e 18) e o rival Evil Tiga, ou Tiga Maligno (eps. 43 e 44).

Diferente dos Ultras originais, que eram seres bio-mecânicos vindos do Planeta Ultra, localizado na Nebulosa M-78, fica estabelecido que Tiga é um ser de luz e que suas histórias se passam num universo alternativo. Mas no episódio 49, ele conhece o primeiro Ultraman numa aventura que homenageia o criador dos Ultras originais, Eiji Tsuburaya. Em seguida, Tiga enfrenta sua maior ameaça, o demônio Gatanzoa e seus monstros Zoiger numa sequência de três episódios que conclui a série de forma brilhante e prepara o terreno para novas produções.

DEPOIS DA SÉRIE

Com o final de Tiga, veio a série Ultraman Dyna, que se passa alguns anos depois da batalha final de Daigo e seus amigos contra Gatanzoa. Nessa época, a equipe GUTS é substituída pela nova organização Super GUTS, cujo oficial Shin Aska é o hospedeiro humano do novo guerreiro Ultraman Dyna. As aventuras seguem um tom mais leve e pela primeira vez é estabelecida uma linha sólida de cronologia entre as séries Ultra. Ao longo da série, todos os oficiais da GUTS original aparecem para ajudar seus sucessores. Em um episódio duplo, Munakata, Horii e Shinjoh lutam ao lado dos oficiais da Super Guts. Em outro, mais para o final, Aska se encontra com Daigo e Rena. E a Comandante Iruma marca presença em diversos episódios como conselheira da TPC. Animados com tantas participações e citações, os fãs de Ultraman Tiga no Japão queriam ver de novo seu herói favorito em ação, o que não tardaria a acontecer.

TIGA NO CINEMA

Em 1998, no especial de cinema Ultraman Tiga & Ultraman Dyna - Os Guerreiros da Estrela da Luz, é mostrada uma aventura especial de Dyna contra os aliens Monera. Num momento de crise, a luz espiritual das pessoas que confiam em Tiga invoca o guerreiro da luz novamente, que salva Dyna e o ajuda na batalha. O filme, de uma hora de duração, dá papel de destaque à Capitã Iruma que, no final, é visitada por Rena, Munakata, Shinjoh e Horii, seus velhos amigos da GUTS. Esse especial de cinema marcou uma virada na série Ultraman Dyna, que ganhou tons mais sérios, até o trágico final no episódio de número 51.

Em 1999, o especial de cinema do então novo Ultraman Gaia - Operação Super Dimensional, apresentou um universo alternativo sem heróis que é vítima de uma perigosa pedra mágica que concede desejos a um grupo de garotos rebeldes que pode destruir aquele mundo. Em contato com a mesma pedra, um garoto convoca Tiga e Dyna para salvar Ultraman Gaia. O filme foi um grande sucesso, mas o público não estava contente de ver Tiga apenas como convidado especial em aventuras de outros heróis.

Em março de 2000, a Tsuburaya lançou um longa para cinema que conta uma aventura de Tiga passada depois do final da série original e antes dos eventos da série Ultraman Dyna. Com o título de Ultraman Tiga - The Final Odyssey, é mostrado o passado de Tiga como vilão e revela suas formas primárias: Tiga Dark, Tornado e Blast. Na mais arrojada aventura para cinema da Tsuburaya, Tiga enfrenta três inimigos do passado com poderes similares aos seus. Além disso, todo o elenco fixo de Ultraman Dyna faz aparições, neste filme que é uma ponte de ligação entre as séries de Tiga e Dyna.

Finalmente, a Tsuburaya anunciou para o final deste ano uma nova aventura de Tiga diretamente para vídeo, a exemplo do que também deve ser feito com os Ultramen Dyna e Gaia.

BASTIDORES & CURIOSIDADES

O astro da série é Hiroshi Nagano, um cantor e dançarino do grupo pop V6, uma das febres entre as adolescentes japonesas. Com seu grupo, Hiroshi canta a música - tema Take me Higher, sucesso nas paradas locais. Para interpretar a primeira comandante mulher de uma série Ultra, foi convocada a atriz Mio Takagi, então com 36 anos e muito admirada por seu talento e beleza. Anos atrás, ficou conhecida internacionalmente pelo drama erótico Berlin Affair, já exibido no Brasil. Para o par romântico de Daigo, a oficial Rena, foi escolhida a atriz Takami Yoshimoto, filha do ator Susumu Kurobe, o Hayata da série do primeiro Ultraman. Outra figura famosa é Shigeki Kagemaru, astro da série inédita Exceedraft (1992) e que participou de filmes de Ultra Seven realizados em 1994 e 1999. Kagemaru também participa da série para vídeo Ultraman Neos, a ser lançada em novembro próximo. O diretor geral, Shigemitsu Muraishi, foi o criador da série Cybercop (de 1988) e escalou quase todo o elenco central da série para participações especiais em Tiga. Entre eles, Takashi Takara (o Cybercop Lúcifer) aparece em três episódios como o maligno cientista Masaki Keigo.

Com Ultraman Tiga, a Tsuburaya Productions recuperou seus dias de glória e produziu aventuras memoráveis. Sem dúvida, uma das melhores séries de TV produzidas no Japão durante a década de 90. E, com os filmes para cinema e a próxima aventura em vídeo, não resta dúvida: Ultraman Tiga já é considerado um clássico. Resta torcer para que no Brasil ele tenha um dia o tratamento que merece. Infelizmente, Tiga foi adquirido pela Record, que exibiu a série no programa da Eliana e tirou do ar faltando 4 episódios para o final a pedido da própria apresentadora, que quis renegociar as condições de exibição da série. Assim, Tiga pode voltar e sair do ar a qualquer momento, sem dia ou horário certos e por tempo indefinido, tamanho o descaso da Record com esse seriado. Azar do público.

FICHA TÉCNICA

Ultraman Tiga (Japão, 1996 ~ 97)
Total: 52 episódios
Produção: Tsuburaya Productions e Mainichi Housou
Produtor executivo: Kazuo Tsuburaya
Direção geral e efeitos especiais: Shigemitsu Muraishi
Supervisão geral: Koichi Takano




ELENCO

Daigo: Hiroshi Nagano
Rena: Takami Yoshimoto
Cap. Iruma: Mio Takagi
Ten. Munakata: Akitoshi Otaki
Horii: Yukio Masuda
Shinjoh: Shigeki Kagemaru
Yazumi: Yoichi Furuya
Mayumi: Rei Ishibashi
Masaki Keigo: Takashi Takara







Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.