Séries e TV

Notícia

The Romanoffs | Criador de Mad Men fala sobre sua nova série para a Amazon

Projeto de Matthew Weiner terá oito episódios e custou US$ 50 milhões

Rafael Gonzaga
03.03.2017
13h24
Atualizada em
03.03.2017
15h02
Atualizada em 03.03.2017 às 15h02

O novo projeto de Matthew Weiner, criador de Mad Men, será a série The Romanoffs, uma antologia de oito episódios com uma hora de duração, produzida para a Amazon. De acordo com entrevista ao The Hollywood Reporter, a trama será ambientada nos dias de hoje, mostrando a vida de pessoas espalhadas pelo mundo que acreditam ser descendentes da família real russa, que perdeu o poder em 1917 após os revolucionários bolcheviques executarem o Czar Nicolau II, sua mulher Alexandra e os cinco filhos deles.

Andre JacquemettonSemi Chellas e Maria Jacquemetton, produtores executivos de Mad men, também estão no projeto. Contrariando notícias anteriores, Weiner afirmou ainda que orçamento da série ficou em US$ 50 milhões divididos pelos oito episódios - saiba mais. Além disso, ele explicou um pouco mais sobre a trama.

"Cada episódio tem um elenco diferente, uma história diferente e um local diferente. A única coisa que os mantém juntos é que todas as histórias envolvem pessoas que acreditam ser descendentes da família Romanov, a última dinastia imperial a governar a Rússia. O mistério que rodeia a família remonta a 1918, quando revolucionários assassinaram brutalmente o czar Nicolau II e grande parte de sua família. Mas o que aconteceu com os restos de uma de suas filhas, Anastasia, por muito tempo foi visto como um mistério, com sugestões de que ela que teria sobrevivido a tragédia e criado uma identidade nova. Nos anos que se seguiram, muitos afirmaram ser descendentes dos Romanov".

Weiner falou um pouco sobre as possíveis comparações do novo trabalho com Mad Men.

"É um fardo para ser comparado a algo que as pessoas realmente gostavam? Olha, este é o meu trabalho, eu não queria parar de trabalhar e eu realmente não posso parar de trabalhar. Eu quero entreter as pessoas. Então, sejam quais forem as comparações, a resposta será: 'isso é diferente'. Será melhor ou pior? Eu não sei, e eu não posso pensar dessa maneira. Muitas pessoas disseram: 'Esteja preparado para ver seus trabalhos comparados com Mad Men pelo resto de sua vida'. Mas eu não sei, eu não acho que isso seja ruim".

Sobre voltarmos a ver atores de Mad Men e outras pessoas da produção trabalhando com Weiner, ele deixou no ar uma esperança.

"Eu definitivamente não descartaria isso. É claro que eu adoraria trabalhar com as pessoas com quem trabalhei em Mad Men. Como eu disse quando Mad Men terminou, eu quero trabalhar com essas pessoas para o resto da minha vida. Mas temos um monte de novas pessoas também".