Pôster de The End of the F***ing World

Créditos da imagem: Divulgação/ Netflix

Séries e TV

Artigo

The End of The F***ing World | O que sabemos sobre um possível 2º ano

Nem Netflix, nem o Channel 4 falaram sobre, mas o cenário é positivo a uma sequência

Rafael Gonzaga
07.08.2018
13h27
Atualizada em
07.08.2018
14h31
Atualizada em 07.08.2018 às 14h31

 

A primeira temporada de The End of the F *** ing World, adaptação do Channel 4 da graphic novel de Charles Forsman, chegou ao catálogo da Netflix em 5 de janeiro de 2018 e, mais de um semestre depois, nada foi dito oficialmente sobre um segundo ano.

Ainda em abril, o Channel 4 disse ao Express.co.uk que "nenhuma decisão" havia sido tomada sobre uma segunda temporada, mas o sucesso de público e crítica pode ser suficiente para investir na história - a atração foi indicada, por exemplo, para Melhor Série de Drama no BAFTA Television Awards 2018, ainda que tenha perdido para Peaky Blinders. Além disso, a série manteve 98% de avaliação no Rotten Tomatoes.

O quadrinista Charles Forsman já chegou a falar sobre uma potencial segunda temporada. “Eu gosto da história como é. Eu acho que foi realmente perfeito como eles fizeram. Mas é claro que eu entendo todo mundo querendo saber o que acontece e o que está no futuro dessas crianças após essa última cena. Uma parte de mim adoraria ver o que ela apresenta e seguir em frente."

Além dos quadrinhos

O problema está no material base: a primeira temporada incorpora toda a história da graphic novel original - para ganhar sobrevida, a série teria que ganhar autonomia e seguir acompanhando os protagonistas com um roteiro independente. Isso não seria exatamente uma novidade: séries premiadas como The Handmaid's Tale, do Hulu, e Big Little Lies, da HBO, acabaram de passar por processos semelhantes e a própria Netflix já fez isso com 13 Reasons Why.

O criador do programa, John Entwistle, em entrevista ao Thrillist, revelou que estava recebendo inúmerasde mensagens de fãs perguntando sobre uma sequência, mas disse que continuar a história para além do material original era algo a ser estudado com calma. "Estamos analisando o que as pessoas que amaram o programa estão dizendo para ver como poderíamos continuar o tom do programa. Porque eu acho que há uma questão crucial: sem os quadrinhos como espinha dorsal, já que basicamente terminamos a história de Chuck, como podemos manter o programa fresco e empolgante?".

Seguir de forma autônoma é, aliás, a única possibilidade já que Forsman também disse que seus pensamentos sobre uma possível segunda temporada não envolvem continuar o trabalho nos quadrinhos. "Eu não tenho nenhum plano de fazer uma continuação da graphic novel e, quanto à série, eu não sei, isso ainda está em aberto. Eu sei tanto quanto qualquer um sobre isso."

James e Allysa de volta

O ator Alex Lawther, que interpreta James, disse à NME que gostaria de ver um segundo ano. “Eu espero que sim, mas eu sou a última pessoa que fica sabendo dessas coisas. Para onde a série iria? Eu e [o roteirista] Charlie Covell conversamos o tempo todo, então tenho certeza de que ele teria algo brilhante em sua mente".

O ator comentou ainda o final em aberto da temporada e o que ele gostaria de ver em seguida. “A arma disparou e depois tudo ficou preto. Uma parte de mim acha que esse final é quase perfeito demais, mas também é Romeu e Julieta demais se ele tivesse morrido. James e Allysa não são esperançosos românticos e a vida não é assim. A vida não é uma tragédia de Shakespeare, há mais mundanidade. Dado o tom da série, pode ser interessante se eles realmente tiverem que lidar com as conseqüências de suas ações”.

Jessica Barden, que interpreta Alyssa no programa, foi além na hora de pensar na segunda temporada em entrevista à W Magazine. "Talvez Alyssa e James pudessem embracar em outra viagem, encontrar drag queens e então RuPaul poderia estar na série. Isso seria incrível. Eu adoraria isso". Falando de forma mais sólida sobre o assunto, contudo, a atriz disse que tudo segue em aberto. "A série é um trabalho dos sonhos, então eu adoraria fazer isso de novo. Mas eu sou apenas a atriz, então eu leio roteiros, apareço em algum lugar e faça o que pedem".

Produção do 2º ano

Há algumas questões, contudo, sobre uma segunda temporada. A primeira temporada foi filmada em abril de 2017, e o Channel 4 exibiu a atração pela primeira vez em 24 de outubro de 2017, indo para a Netflix em 5 de janeiro do ano seguinte - nenhuma notícia sobre início de produção do segundo ano - ou mesmo confirmação - foi divulgada, o que aumentaria cada vez mais a distância entre as temporadas. 

Isso não é exatamente um problema, visto que Stranger Things, um dos maiores sucessos da própria Netflix, leva habitualmente dois anos entre o lançamento de suas novas temporada. Se a produção de The End of the F *** ing World ficar só para 2019, isso pode significar que a série só chegue ao serviço de streaming em 2020.

Sobre o tema de uma continuação, Entwistle foi bastante categórico. "Para mim, tudo é sobre James e Alyssa - e eu acho que é isso que fez as pessoas se conectarem. Acho que a segunda temporada teria que envolver James e Alyssa de alguma forma. Eu simplesmente amo a ideia deles na estrada, fazendo algo estranho. Então, para mim, qualquer história que expandimos os mantém por aí explorando algum lugar".

The End of the F *** ing World acompanha James (Alex Lawther), um psicopata confesso e sua colega adolescente problemática Alyssa (Jessica Barden), que acabam fugindo e embarcando em uma viagem perturbadora.

Todos os episódios da primeira temporada estão disponíveis na Netflix.