Foto de Re:Zero

Créditos da imagem: Re:Zero/Divulgação

Séries e TV

Lista

Re:ZERO | Um guia para entender o anime “do zero”

Saiba tudo sobre o anime que está fazendo muito sucesso e retornou com episódios inéditos em 2020

Fábio Garcia
07.07.2020
12h39

Lançado em 2016, rapidamente o anime Re:ZERO − Starting Life in Another World fez sua fama entre os otakus e foi eleito como a animação do ano pelo The Anime Awards. Infelizmente os fãs precisaram esperar alguns anos por uma nova leva de episódios, pois o anime havia alcançado a história da light novel original.

Como novos livros foram publicados pelo autor nesses últimos anos, o estúdio deu prosseguimento com o anime de Re:ZERO e a segunda temporada está entre nós nesse ano de 2020, com novos desdobramentos das desventuras de Subaru Natsuki e seu inusitado poder de ressuscitar como um personagem de videogame.

Caso você não conheça a trama de Re:ZERO e quer entender tudo do comecinho, preparamos esse guia de apresentação de um dos isekais mais famosos dos últimos anos no Japão.

O que é Re:ZERO?

Foto de Re:Zero
Re:Zero/Divulgação

Um dos gêneros mais populares atualmente no Japão é o isekai, que consiste em histórias na qual pessoas são transportadas para mundos paralelos. Nesse novo lugar, sem conhecer ninguém, o protagonista costuma utilizar seus conhecimentos prévios da Terra ou então nasce com uma habilidade mágica poderosa que o destaca dos demais. Esse tipo de trama existe no Japão há tempos (Digimon e Guerreiras Mágicas de Rayearth estão aí para provar isso), mas recentemente o isekai ganhou força ao vender a fantasia de uma pessoa sem muitos atrativos no nosso mundo que passa a ter alguma grande importância em outra realidade. E essa fantasia pegou em cheio uma parcela considerável do público japonês.

Entender esse conceito básico sobre isekai é importante porque Re:ZERO tenta dar uma modificada de leve nessa premissa, e isso influencia toda a forma na qual a trama é contada. A história começa quando o jovem adulto Subaru Natsuki vai a uma loja de conveniência e, sem qualquer explicação, é transportado para um mundo fantástico, com criaturas mágicas e forte inspiração medieval. O alfabeto é diferente, as frutas têm outros nomes e dragões puxam carroças de mercadores.

Subaru é um NEET (ou “nem-nem” em bom português), ou seja, é um jovem adulto desempregado e sem qualquer estudo atual. O rapaz percebe que foi parar no mesmo tipo de história isekai que os otakus tanto amam, e logo se anima com a ideia de estar lá porque a vida real o chateava. Como Subaru não consegue descobrir qual é o tal poder mágico que o destacará dos demais, aquele que todo personagem de isekai ganha, o jovem vaga com sua sacola de compras e seu celular flip.

Ele logo é salvo por uma bela garota chamada Emilia, que busca urgentemente um item furtado por uma trombadinha. Percebendo ali mais um clichê de histórias isekai, Subaru decide ajudá-la a encontrar o item. Porém, no meio do processo, os dois são levados a um bar na periferia e lá são cruelmente assassinados. Poderia ser o fim, mas é nessa hora que o poder de Subaru se manifesta e o rapaz descobre a maldição que lhe acompanhará por toda a série: ele pode retornar da morte.

Tal qual um personagem de videogame, toda vez que Subaru morre ele retorna a um “checkpoint” do passado, uma espécie de viagem no tempo, podendo refazer seus passos com os conhecimentos adquiridos pelo erro. A premissa de Re:ZERO então se apresenta: Subaru precisa evitar a morte de seus amigos, caso contrário ele precisa morrer para tentar de novo uma rota perfeita.

O livro e o anime

Foto de Re:Zero
Re:Zero/Divulgação

Tappei Nagatsuki começou a publicar a história de Re:ZERO em 2012 em sites dedicados a web novels e, com o sucesso, veio o convite para publicar a história em light novels (livros de histórias com linguagem simplificada e ilustrações no estilo anime). Re:ZERO explodiu mesmo em 2016, quando o estúdio White Fox (de Akame Ga Kill) adaptou as desventuras de Subaru Natsuki para anime e tornou a trama uma sensação para os otakus.

Re:ZERO teve 25 episódios, adaptando em sua totalidade os primeiros três arcos da série original. No primeiro arco (correspondente à primeira light novel), Subaru ajuda Emilia a encontrar seu tesouro roubado e evitar a morte de todo mundo no processo. Como tem zero habilidade com lutas, Subaru precisa usar a inteligência e a sorte (além de morrer muito) para salvar todo mundo no final das negociações.

O segundo arco de Re:ZERO (correspondente aos volumes 2 e 3) finalmente mostra Subaru começando sua vida do zero nesse mundo, trabalhando de mordomo na mansão do excêntrico Roswaal. Nessa fase somos apresentados às gêmeas “maids” Ram e Rem, e Subaru tem como objetivo descobrir o motivo misterioso que o leva a morrer inevitavelmente após uma semana.

Para fechar a primeira temporada do anime, o grandioso terceiro arco (correspondente aos volumes de 4 ao 9) apresenta várias histórias muito interessantes: uma disputa pelo reino por várias mulheres, uma batalha contra uma baleia voadora gigante e o resgate de Emilia, em risco devido ao ataque de um Arcebispo Pecaminoso (membro da misteriosa seita da bruxa).

Lendo assim por cima parece apenas uma história isekai normal, mas Re:ZERO faz algo diferente das outras séries. Em vez de colocar o protagonista como o incontestável maioral, o autor Tappei Nagatsuki tem um prazer mórbido em torturar psicologicamente seu personagem. Acredite, nenhum protagonista de isekai sofre como Subaru Natsuki.

Subaru deve sofrer?

Foto de Re:Zero
Re:Zero/Divulgação

Re:ZERO apresenta uma crítica disfarçada de desdobramentos impiedosos. É muito comum o espectador pegar ódio de Subaru Natsuki, afinal ele é presunçoso, egoísta e manipula emocionalmente as mulheres da série. A forma do personagem idolatrar Emilia é muito incômoda para o público, assim como a forma que ele se aproveita dos sentimentos da Rem para conseguir vantagem. Muitos até abandonam a série ao verem esse tipo de comportamento, infelizmente comum em muitas séries isekai.

Porém, ao contrário de outros isekais responsáveis por glamourizar comportamentos tóxicos de protagonistas, a mão do autor parece desejar a punição de Subaru sempre que possível. Inclusive muitos acreditam que a forma ideal de se acompanhar Re:ZERO é odiando o protagonista.

Subaru Natsuki é assassinado das formas mais cruéis no decorrer dos arcos, e ele sempre volta da morte com mais frustrações e inseguranças. O lúdico ambiente medieval vai se tornando um imenso purgatório em que qualquer coisinha pode matar Subaru com muita dor e sofrimento.

Em meados do terceiro arco, o protagonista passa por sucessivas mortes na esperança de conseguir evitar um futuro terrível para Emilia, mas falha em todas suas tentativas. É perceptível no olhar de Subaru o quanto ele está enlouquecendo e com indícios de uma depressão, a ponto do personagem “explodir” e desabafar com Rem em um episódio dedicado apenas a uma “DR”. Isso mesmo, o episódio 18 é praticamente uma sessão de terapia para o personagem!

Como acompanhar?

Felizmente há inúmeras formas de se acompanhar Re:ZERO no Brasil, tudo de forma oficial. A fonte original da história é a light novel, publicada no país pela NewPOP Editora. Atualmente eles estão preparando o terreno para o lançamento do volume 13, com histórias já correspondentes à segunda temporada do anime. Caso prefira acompanhar a versão em quadrinhos, há séries de mangás focadas especificamente em cada arco, e a editora Panini já lançou no Brasil os dois primeiros.

Por fim, o anime está disponível no Brasil através da Crunchyroll, com muitas formas de assistir aos episódios. No serviço de streaming estão os 25 episódios do anime, tanto com legenda em português quanto com uma dublagem brasileira muito bem feita. A plataforma ainda disponibiliza um especial de inverno e uma versão Director’s Cut do anime original, com cenas extras e uma montagem diferente.

Já a segunda temporada de Re:ZERO, com a continuação direta das aventuras de Subaru nesse mundo paralelo, começam esta semana com capítulos sendo lançados com legenda semanalmente, logo após a exibição no Japão.

Caso tenha se interessado por Re:ZERO, ainda dá tempo de fazer uma maratona e conhecer um dos animes mais interessantes da década passada. E se a personalidade do protagonista te incomodar, pelo menos dá para assistir ao anime para acompanhar como serão as próximas (e dolorosas) mortes de Subaru Natsuki.