Séries e TV

Artigo

Público brasileiro da Netflix ainda prefere conteúdo dublado, revela vice-presidente de produtos

84% da audiência brasileira de 13 Reasons Why assistiu à série dublada

Aline Diniz
02.08.2017
16h03

Durante uma apresentação a jornalistas do mundo todo que aconteceu hoje pela manhã no México, a Netflix revelou alguns dados muito interessantes sobre a situação na questão envolvendo a exibição dublada vs legendada de seus conteúdos. Todd Yellin, o vice-presidente de produtos da gigante do streaming, subiu ao palco para falar sobre todo o avanço tecnológico da empresa envolvendo a questão global de lançamentos originais - e um dos mais importantes pontos foi a localização de conteúdos.

Uma das questões que a Netflix sempre insistiu desde o seu lançamento como plataforma online foi o conteúdo especializado e dedicado a línguas e culturas. Apesar de, inicialmente, a pesquisa de mercado desenvolvida pela empresa ter apontado o mercado brasileiro como tendo a preferência majoritária por material dublado, a empresa descobriu mais tarde que mesmo que a maior parte do público realmente consumisse mais conteúdos dublados, o certo era seguir em outra direção. O certo era dar a opção ao espectador, deixar que ele escolhesse como gostaria de assistir à sua série ou filme favorito.

Durante a apresentação de Yellin no México, foi revelado uma questão que aponta exatamente como a Netflix respeita a escolha do consumidor. Em seu primeiro grande lançamento original, House of Cards foi disponibilizada em 2013 mundialmente em apenas sete línguas. Em 2017, Ozark foi lançada com opções em 25 línguas, mostrando o interesse do grupo em ser verdadeiramente mundial.

Além disso, a grande questão apontada pela Netflix durante a apresentação foi a mudança no comportamento do algoritmo que determina o tipo de conteúdo que cada usuário verá em sua página inicial. Antes localizado por país e região, o algoritmo agora é global - mas isso não quer dizer que a seleção ficará menos dedicada e sim que agora o foco é especificamente cada um dos usuários. A ideia é que todos tenham um foco específico em seus perfis, seguindo programas previamente assistidos e gostos pessoais para determinar o que será recomendado na página principal de acesso.

Por outro lado, novas análises apontam que o público brasileiro em geral prefere, sim, conteúdo dublado. Dois exemplos foram dados que simplificam bem a preferência nacional: 84% do público brasileiro que assistiu à 13 Reasons Why viu a série dublada; enquanto House of Cards, devido ao seu conteúdo mais maduro, dividiu a experiência bem ao meio, com 50% tendo assistido à última temporada dublado e 50% legendado.

Yellin deu também uma interessante informação sobre 3%, a primeira produção nacional da Netflix. Por mais que o programa tenha sido bem sucedido no Brasil, metade da audiência da série veio de fora, do mercado internacional. Ele não especificou exatamente quais países se interessaram pelo produto, mas garantiu que os números só incentivaram a plataforma a produzir cada vez mais conteúdo localizado.