Séries e TV

Notícia

Preview House - 7ª Temporada

Enfim algo de diferente para mexer com a série

Marcelo Forlani
29.10.2010
01h39
Atualizada em
17.11.2016
09h08
Atualizada em 17.11.2016 às 09h08

Os produtores de House sabem como poucos acabar uma temporada em grande estilo. Todos os últimos episódios são excelentes. Porém, nos últimos três ou quatro anos, o desenrolar do ano não mantinha o mesmo bom ritmo. Já fizeram de tudo: mandaram embora toda a sua equipe, fizeram reality show para escolher novos médicos e até colocaram o cara em um hospital psiquiátrico, mas no final das contas, passados alguns episódios, estava tudo igual era antes.

Mas parece que isso mudou - ou está mudando. A 7ª Temporada da série médica começa com uma premissa diferente: House (Hugh Laurie) finalmente conseguiu morder o osso para quem tanto latia. E gostou do sabor. Depois que a temporada passada terminou com a Dra. Cuddy (Lisa Edelstein) finalmente abrindo seu coração e dizendo que ama o mal amado médico do centro de diagnósticos, chegou a hora dos dois ficarem juntos. E eles se beijam, tiram suas roupas e tudo mais. Do jeito que House já tinha alucinado antes, mas agora de verdade.

House

None

House

None

House

None

Porém, quem assiste à série desde o começo sabe que não é fácil conviver com House. E é justamente por isso que esta temporada promete finalmente mexer com o status quo do programa, trazendo novos debates, uma nova dinâmica de episódios e, por que não?, um novo House!

Dá para perceber que ele está apaixonado, mas agora começam as dúvidas: até quando? Ele vai mudar seu estilo? O amor vai amolecê-lo? Sua racionalidade vai ser afetada? Ou, o que o é pior, encarar a vida como um jogo de xadrez, tentando prever as jogadas do adversário não vai fazer com que ele veja que mais cedo ou mais tarde Cuddy vai perceber seu erro e ele voltará a se machucar?

Todas essas dúvidas e tantas outras começaram a ser respondidas há cerca de dois meses nos Estados Unidos e esta semana aqui Brasil, no Universal Channel. Somam-se a elas questões que não envolvem apenas o casal. Dr. Foreman continua procurando seu lugar como sub-chefe. Dr. Chase está mais mulherengo do que nunca. E Dr. Taub ainda não mostrou a que veio. Isso sem contar o fiel companheiro Dr. Wilson, que o traiu durante a temporada anterior, quando decidiu voltar com a sua ex-esposa, e a saída inesperada da Treze, que desaparece deixando uma lacuna que será preenchida por uma médica com perfil bastante diferente.

Enfim, promessa de campanha é o que não falta. E eu, como fã da série, espero que as respostas sejam tão boas quanto as epifanias do Sherlock Holmes da medicina, e que a série se encerre por aqui enquanto ainda há dignidade e boas histórias para serem contadas. Melhor isso do que começar a sofrer da pior das doenças enfrentadas pelos programas de TV, o marasmo. Se isso acontecer, talvez nem Dr. House consiga diagnosticar a tempo.

House é exibido às 22h das quintas-feiras no Universal Channel.