Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)

Créditos da imagem: Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)

Séries e TV

Lista

Percy Jackson e os Olimpianos | Principais diferenças entre a série e o livro

Mais fiel que a maioria das adaptações, a história do semideus ainda faz alguns desvios importantes

Omelete
5 min de leitura
09.01.2024, às 13H00
ATUALIZADA EM 09.01.2024, ÀS 13H15
ATUALIZADA EM 09.01.2024, ÀS 13H15

A série Percy Jackson e os Olimpianos foi uma surpresa mais que grata para os fãs da saga de Rick Riordan. Indo no sentido oposto dos filmes, a produção do Disney+ está sendo reconhecida pela extrema fidelidade ao primeiro livro da saga — O Ladrão de Raios. Ainda assim, como toda adaptação literária, mudanças são necessárias e bem-vindas quando são feitas com coerência.

Nesta lista, lembramos as principais diferenças que a série tem em relação aos livros, desde um Grover dedo duro até um Percy independente e orgulhoso. Confira o que mudou ou foi cortado na produção do Disney+:

MUDOU: Grover dedurando o Percy

Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)
Disney+/Divulgação

Uma das cenas mais chocantes do primeiro episódio foi a “traição” de Grover para com Percy. Como vemos tanto em O Ladrão de Raios quanto na série do Disney+, durante a excursão da academia Yancy para o museu, a algoz da dupla, Nancy Bobofit, tacou comida no tímido Grover. Percy, o mais valente, levantou para encarar sua bully, mas antes que pudesse tocá-la, a garota foi sugada para dentro do chafariz. Em seguida, vemos a Sra. Dodds se transformar em um monstro, atacar o jovem semideus e ser morta por ele — mas nenhum humano normal consegue ver a cena.

Na série, após a confusão, a única coisa amplamente falada era que Percy havia jogado Nancy na fonte, o que ele nega veementemente, alegando que ela voou até a água sozinha. O caso então vai parar na sala do diretor, com Percy e Grover interrogados. Após o diretor ouvir a versão do protagonista, ele pergunta se o sátiro disfarçado tem algo a acrescentar. Grover então diz que viu Percy empurrar a jovem na fonte. Após a caguetagem, o jovem semideus é expulso da escola e mandado para casa.

Já no livro, as coisas se desenrolam um pouco diferente. A conversa na sala do diretor não existe. Em vez disso, Grover assume a responsabilidade do ataque a Nancy diante da monstrenga Sra. Dodds, que nem dá bola para ele e continua seu avanço contra Percy. O protagonista a derrota como sempre, mas nos livros ainda estuda alguns boons meses no colégio e entra em outros atritos com Nancy Bobofit, o que causa sua expulsão no meio do ano.

SAIU: Conversa noturna de Grover e Quíron

Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)
Disney+/Divulgação

E se o primeiro episódio foi corrido demais para Percy terminar os estudos, imagina para uma espiadinha atrás da porta? No livro, nos meses restantes que ele tem no colégio Yanci, ele encontra Quíron e Grover fofocando às escondidas durante a noite. Na conversa, os dois falavam sobre Benevolentes na escola e debatiam se o jovem semideus estava maduro o bastante ou não para lidar com todas essas informações. Percy ouviu boa parte da conversa, mas não entendeu exatamente o que estava acontecendo. Saiba apenas que seu melhor amigo e professor mentiam para ele.

MUDOU: Os sonhos de Percy

Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)
Disney+/Divulgação

Outro ponto que chamou a atenção dos fãs foi a mudança nos sonhos de Percy. Quem leu o livro sem conhecer a história previamente sabe da importância desses momentos para o clímax e desfecho do primeiro livro. Esses sonhos aleatórios estão espalhados pelos vários capítulos e episódios e revelam, gradualmente, o grande vilão do livro. Mesmo a capítulos de conhecê-lo, o leitor descobre sua identidade e tudo o que ele pode fazer para conquistar seus objetivos.

Nos livros, os sonhos são bem mais detalhados, com diálogos e enfrentamento. Em um deles, a voz misteriosa chegou a pedir ajuda de Percy para derrubar o reinado do Monte Olimpo e ofereceu a vida da mãe do semideus como moeda de troca. Rapidamente o protagonista concluiu que a voz era de Hades.

Já na série, eles começam durante a viagem de Percy e sua mãe para a casa na praia. O jovem protagonista ouve uma voz misteriosa falando com ele. O mesmo se repete no acampamento Meio-Sangue. Ele é provocado e desacreditado pela voz das sombras, porém, por uma escolha questionável de direção, esses momentos tem um peso menor nas telas.

SAIU: O Poodle Conselheiro

Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)
Disney+/Divulgação

Um dos momentos mais engraçados do primeiro livro é quando Grover aparece diante de Percy e Annabeth com um poodle cor-de-rosa. O cachorrinho fugitivo havia abandonado sua casa por não gostar da família que tinha. Grover, que pode falar com animais, explicou a história do trio, que estava sem dinheiro. O cachorro, cujos donos ofereciam uma recompensar por seu resgate, decidiu voltar para casa com trio para que eles tivessem grana para comprar a passagem de trem e seguir em direção ao submundo. A próxima parada, no entanto, é nos braços de Equidna.

MUDOU: Pai, me ajude!

Percy Jackson e os Olimpianos (Disney/Divulgação)
Disney+/Divulgação

Outra mudança importante aconteceu no quarto episódio da série e tem a ver com a relação entre Percy e seu papai, Poseidon. Na série, como já explicamos, a viagem de trem não foi patrocinada pelo cachorrinho, mas eles viajam mesmo assim. Após amanhecer em um trem, o trio é abordado por um policial humano. Ele os acompanha até a cabine em que passaram a noite e mostra que o local foi completamente destruído, com marcas de garra e cacos de vidro para todo lado.

O policial leva o trio para outro vagão, onde se encontra com uma misteriosa mulher que carrega uma daquelas caixas para bichos de pequeno porte e se apresenta como uma mãe (de pet) perfeita. Após uma breve conversa, a mulher revela ser Equidna, a mãe dos monstros, e diz que matará os três. Eles fogem do trem e partem para um museu, que na série foi adaptado como um tempo de Athena. Percy se separa dos amigos e encara a fera sozinho, até cair de uma altura imensa.

Nos livros, a trama se desenrola de forma parecida e com poucas mudanças significativas, exceto pelo momento em que o semideus despenca da estrutura. No livro, vemos que, à beira da morte, Percy não exita em clamar pela ajuda de seu pai e grita por Poseidon enquanto despenca sobre um lago sujo. Na série, esse pedido não acontece, pois o semideus está muito mais distante emocionalmente do pai do que estava a essa altura do livro. Porém, uma coisa não muda: em ambos os casos, o deus das tormentas intercede pelo filho e salva Percy de se espatifar com o impacto na água.

A primeira temporada de Percy Jackson e os Olimpianos ganha episódios semanalmente às terças-feiras no Disney+.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.