Kennedy McMann como Nancy Drew na série da CW

Créditos da imagem: Nancy Drew/CW/Divulgação

Séries e TV

Entrevista

Nancy Drew | "Suspense e busca por justiça sempre serão fascinantes", diz atriz

Kennedy McMann, que vive a protagonista na nova série, fala ao Omelete sobre o sucesso duradouro das histórias de detetive

Arthur Eloi
04.06.2020
17h59
Atualizada em
05.06.2020
17h24
Atualizada em 05.06.2020 às 17h24

Não é exagero dizer que os mistérios de detetives é um subgênero atemporal. Das escritas de Agatha Christie às aventuras de Sherlock Holmes, o desenrolar de crimes e segredos intriga o público na literatura, cinema e televisão. Isso também vale para jovens e adolescentes, como prova Nancy Drew, a curiosa protagonista dos vários livros e contos infantojuvenis de Edward Stratemeyer.

A detetive ruiva deu as caras inicialmente em 1930 e, desde então, se tornou figura clássica da literatura norte-americana, com diversos livros e adaptações. Agora, ela ganha vida nova na televisão em forma de série da CW, que chega ao Brasil pelo Globoplay. O Omelete teve a oportunidade de conversar com Kennedy McMann, que dá vida à protagonista de Nancy Drew, para entender qual é o apelo duradouro da personagem e do gênero.

Sou e sempre fui grande fã de mistérios, então é como ser uma criança na loja de doces”, diz McMann sobre atuar no projeto. “Acho que o gênero é tão recorrente porque intriga. Suspense e a busca por justiça ou vingança sempre serão fascinantes, especialmente se os heróis forem um grupo de azarões.

A detetive já teve muitas intérpretes ao longo das décadas, que sempre refletiram o tom das obras e de seus tempos. Seja a versão de Pamela Sue Martin no seriado clássico dos Hardy Boys, ou então a mais recente com viés juvenil, vivida por Sophia Lillis (It: A Coisa, I Am Not Okay With This) em um filme de 2019, todas elas têm algo em comum: a ousadia da personagem. “Todas as adaptações têm seus méritos por razões diferentes, mas acho que nossa série traz uma abordagem bastante moderna, com uma Nancy mais fiel à suas raízes rebeldes, de forma que conversa com o público de hoje”, explica a atriz. “Nancy sempre foi uma rebelde em toda geração, e nossa obra não é diferente! Ela é uma jovem mulher que não tem medo de enfrentar as autoridades, se expressa como quer sem medo de julgamentos, e persegue impiedosamente o que acredita ser o certo.

Aqui, Drew é uma figura conhecida da pequena cidade de Horseshoe Bay, por investigar casos desde pequena. A detetive tenta construir uma vida após o colégio, sonhando em entrar para uma universidade, mas se vê presa ao local quando seu nome é envolvido no estranho homicídio de uma figura da elite. A grande reviravolta é que todo o caso tem toques sobrenaturais. “Nós temos fantasmas! O elemento sobrenatural da nossa série força Nancy a lidar com o intangível, além de proporcionar suspense e bons sustos”, menciona a atriz.

Assistindo ao programa, McMann demonstra confiança e carisma que sugerem que é uma veterana de obras adolescentes. No entanto, esse é apenas o seu terceiro papel televisivo, e o primeiro como protagonista. “Está sendo incrível! É uma daquelas coisas que você tem esperança de acontecer, mas que nunca sabe como vai ser até rolar”, fala a atriz sobre sua experiência. “Por sorte, descobri que amo tanto isso quanto eu imaginava. Pode ser cansativo, emocional, íntimo, divertido, todo tipo de coisa - mas, acima de tudo, ir para o trabalho todos os dias soa como ser recebida em casa. Sou muito sortuda de estar fazendo esse programa com um grupo cheio de apoio e pessoas amáveis.

Interpretar Nancy é um desafio enorme, porque ela fica profundamente investida no que está investigando. É preciso muito foco para entender como ela pensa, é muito rápida e analítica”, continua. “No fim das contas, é uma personagem passando um período pessoa extremamente emotivo, e passar essa sensação nas telas é um desafio bem grande.

Nancy Drew chegou só agora ao Brasil, mas nos Estados Unidos já exibiu 18 episódios com boa recepção do público e crítica. Assim, a série já foi renovada para a segunda temporada. “Fiquei muito feliz! Quando você ama tanto o que faz, tudo que se espera é que as pessoas te permitam continuar”, fala McMann sobre a renovação. “A segunda temporada vai ser outra aventura incrível. Mais mistérios sobrenaturais, mais episódios únicos com mistérios contidos, e Nancy tentando descobrir como lidar com sua nova família e, claro, muito romance.

A primeira temporada de Nancy Drew chega ao catálogo do Globoplay em 5 de junho. Ainda não há previsão de estreia para a segunda temporada.