Morre JoAnna Cameron, 1ª heroína da TV em A Poderosa Isis, aos 70 anos

Créditos da imagem: JoAnna Cameron em A Poderosa Isis (Reprodução)

Séries e TV

Notícia

Morre JoAnna Cameron, 1ª heroína da TV em A Poderosa Isis, aos 70 anos

Série foi precursora da Mulher-Maravilha de Lynda Carter

Caio Coletti
26.10.2021
09h58

A atriz JoAnna Cameron, mais conhecida por interpretar o papel título da série A Poderosa Isis (1975-1976), morreu no último dia 15 de outubro, aos 70 anos de idade. A EW confirmou a notícia hoje (26) através de amigos da atriz, citando um derrame como a causa da morte.

Cameron, natural do estado de Colorado (EUA), fez sua estreia na atuação com a comédia Como Cometer um Casamento (1969), na qual foi escalada graças à sua amizade de colégio com Linda Hope, filha do comediante Bob Hope, astro do longa.

Após aparição em alguns outros filmes, como O Seu Caso Era Mulher (1970) e Garotas Lindas aos Montes (1971), ela foi escalada para estrelar A Poderosa Isis como Andrea Thomas, uma arqueóloga que ganha super poderes graças a um amuleto antigo.

O primeiro episódio da série foi ao ar em setembro de 1975, alguns meses antes de Mulher-Maravilha (com Lynda Carter) e A Mulher Biônica (com Lindsay Wagner), o que fez de Cameron a primeira mulher a protagonizar uma série de super-heróis.

Além dos 22 episódios de A Poderosa Isis, a atriz interpretou o papel também em alguns capítulos da série Shazam!, estrelada por Michael Gray como Billy Batson, que estava no ar ao mesmo tempo pela CBS.

Esta não foi a única passagem de Cameron pelo mundo dos super-heróis, no entanto. Em 1978, após o fim de Isis, ela apareceu em alguns episódios da série live-action do Homem-Aranhainterpretando a repórter Gale Hoffman.

A atriz deixou Hollywood em 1980, após atuar no telefilme Swan Song. Cameron vivia no Havaí, longe dos holofotes, e trabalhou como enfermeira por muitos anos, antes de se dedicar a uma carreira no marketing.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.