How I Met Your Mother | Equipe comenta episódio do tapa de Marshall em Barney

Créditos da imagem: How I Met Your Mother/Divulgação

Séries e TV

Notícia

How I Met Your Mother | Equipe comenta episódio do tapa de Marshall em Barney

Série, que tinha saído da Netflix, está agora no Prime Video

Arthur Eloi
09.03.2020
18h20

How I Met Your Mother é cheia de piadas recorrentes, e uma das mais marcantes era a aposta de tapas entre Barney e Marshall, que durou quase todas as temporadas da série de comédia.

Um dos capítulos a utilizá-la foi "Slapsgiving", especial de Dia de Ação de Graças da terceira temporada que foi ao ar em 19 de novembro de 2007 nos Estados Unidos. Quando o episódio completou dez anos, elenco e produção explicaram a história de como tudo aconteceu à Entertainment Weekly.

Carter Bays, cocriador, começa explicando de onde surgiu a ideia da aposta dos tapas. "Eu e um amigo do colégio costumávamos nos estapear ocasionalmente. Se bater no ensino médio era nossa forma de diversão. A ideia definitivamente veio daquela época da minha vida."

Isso também ganhou o apoio de Neil Patrick Harris (Barney), por conta de seu relacionamento com Jason Segel (Marshall). "Eu era um ávido fã da ideia. Minha amizade com Jason funcionava nesse estilo de 'apostas entre cavalheiros'. Nós constantemente nos desafiávamos e divertíamos, então incorporar isso de forma oficial em uma aposta histórica e muito, muito dramática era a nossa praia."

Já para Craig Thomas, cocriador, uma das coisas que fez "Slapsgiving" funcionar também foi a atuação de Segel. "O quão brilhante é Jason Segel passando uma lenta sensação de ameaça para Barney? Jason só fazia aquela olhar fechado para ele com excelência. Isso provavelmente é o motivo para ficarmos revisitando [a piada]." Bays completa: "Jason amava os momentos onde Marshall podia ser um pouco perverso."

O grande momento onde Lilly permite que Marshall acerte o tapa em Barney não foi esperado apenas pelos espectadores, como conta Colbie Smulders (Robin). "Nós estávamos ansiosamente esperando o tapa, talvez tanto quanto o público. Neil é um gênio da comédia corporal, então ele conseguiu fazer funcionar bem."

Falando em comédia corporal, é bom notar que ambos os atores toparam fazer com que a cena fosse mais real o possível. "Foi algo muito intrínseco do DNA de Barney: punição e esse tipo de abandono impulsivo e corajoso pela aventura. Então eu, como ator, senti que seria um erro se não aceitasse fazer as coisas da forma como Barney faria", disse Neil Patrick Harris.

"Lembro que Barney era muito técnico sobre a cena, assim como ele é com toda a comédia. É muito preciso. Houve muitos ensaios. A decisão foi tomada e não faríamos o lance de bater no ar e usar um efeito sonoro", explicou Bays. O roteirista Matt Kuhn revela que os atores guardaram o acerto para o momento em que as câmeras estivessem ligadas: "No ensaio, Jason não encostava nele mas falava 'Quando formos fazer isso, vou acertar para valer'. São dois caras que iriam até o limite pelo programa."

"Nós só fizemos. Pareceu um pouco com uma fraternidade de universidade. Jason foi lá e estapeou a m*rda do meu rosto", brincou Harris. "Jason e Neil estavam muito compromissados com os tapas. Eles levaram muito a sério. Foi muito bonito, apenas a comédia física que Neil mostrou foi genial. Me senti muito sortuda de ser parte disso porque tive que estar lá para presenciar", disse Alyson Hannigan (Lily), que serviu como juíza do tapa.

Até a queda de Barney após levar o golpe foi feita na hora pelo ator. Smulders disse que ficou com medo pelo colega: "Neil virou e então caiu. Nós tínhamos uma mesa de freio, mas ele estava tão perto do piano que eu pensei 'Ah eu vou presenciar Neil caíndo e quebrando o pescoço, será o fim'. Fiquei muito nervosa com isso porque ele se dedica 100% em tudo que faz, então tinha certeza que ele faria algo convincente de forma grandiosa."

How I Met Your Mother/Divulgação

"Pensei que precisava ser mais do que um tapa, precisava ter uma volta da vitória para acompanhar", explica Bays sobre a música que segue a cena. Já Kuhn explica que a atuação de Neil Patrick Harris quase impossibilitou a gravação - mas de uma boa forma. "Neil tinha que acompanhar com esses chorinhos, como um cachorro. Foi difícil para todo mundo ficar sério com isso, mas eles conseguiram porque são profissionais."

Por fim, Hanningan comenta o legado do episódio. "O que eu acho ótimo da série é que não importa o quão insano é, sempre há um pouco de coração envolvido. É um programa maravilhoso de se fazer parte porque você tem comédia física exagerada, mas sempre girando em torno desses incríveis relacionamentos e essas pessoas de quem você quer ser amigo. Mesmo quando eles estão se estapeando, eles ainda se amam."

"Coisas como apostas de tapas eram parte da mitologia, então sempre que a data de Slapsgiving retornava, eu ficava ansioso para manter a chama acessa - e com chama eu quero dizer a mão de Jason e a sensação de tê-la queimando meu rosto como uma tocha", conclui Harris.