Séries e TV

Lista

Conheça Key & Peele, a elogiada série de comédia com Jordan Peele

Diretor já mostrava potencial ao terror na telinha

Fábio de Souza Gomes
25.12.2018
14h57
Atualizada em
25.12.2018
16h22
Atualizada em 25.12.2018 às 16h22

Antes de virar um diretor e roteirista de terror, Jordan Peele fez sucesso na frente das câmeras e uma das mais elogiadas séries de comédia dos últimos tempos: Key & Peele. Ao lado de seu parceiro Keegan Michael-Key, a série contava com diversas esquetes que mostravam a capacidade do futuro cineasta em discutir temas diversos de uma maneira diferente.

Confira dez esquetes de Key & Peele:

 

Tradutor de raiva do Obama

Peele é um excelente imitador e seu melhor trabalho é sem dúvida a versão que criou de Barack Obama. Nessa esquete – que ganhou diversas continuações – os humoristas brincam com o fato de que o ex-presidente americano não consegue ficar bravo e, por isso, precisa de um Luther, o homem que fala com raiva o que o mandatário quer dizer nas entrelinhas.

Aerobics Meltdown

A esquete mostra o equilíbrio entre drama, humor e terror que o diretor conseguiu mostrar tão bem em Corra! Dois dançarinos estão se apresentando ao vivo em um programa de televisão quando um deles descobre que sua esposa sofreu um acidente. Tudo isso feito de uma maneira hilária e assustadora ao mesmo tempo.

‘I said bitch’

A esquete brinca com a masculinidade frágil e fala sobre como homens sempre querem se mostrar para os seus amigos de alguma maneira. Esse foi um dos primeiros sucessos do programa.

Casamento gay

A esquete é simples: um homem gay tenta explicar para uma família que o casamento homossexual é igual a qualquer outro casamento.

Confusão na mensagem de texto

A esquete é divertida e brinca com um problema muito atual: a dificuldade em se comunicar via texto uma vez que a pessoa pode interpretar da maneira como ela quiser a mensagem que está lendo. 

Faça um desejo

Nenhuma esquete mostra tanto o potencial de Jordan Peele para o terror como essa. Nela, o futuro diretor interpreta um garoto que está com uma doença terminal e uma mulher vai visita-lo para realizar seu último pedido. O que ele pede? “Eu quero afogar um homem em uma banheira até que o último suspiro escape de seu corpo”.

Negrotown

Uma das melhores esquetes do seriado. Nela, um policial racista prende Key sem nenhum motivo e, ao bater sua cabeça no carro, o mendigo vivido por Peele leva o homem para Negrotown – uma cidade onde não há preconceito e negros podem viver em paz. O número musical é excelente e o final leva a esquete a um outro nível.

Bully

Mais uma esquete que mostra muito bem como o programa trabalhava o equilíbrio entre drama e humor. Nela, Peele vive um bully que, ao bater no aluno vivido por Key, começa a desabafar sobre os sofrimentos que passa em sua casa.

Continental Breakfast

A esquete não é das melhores da dupla, mas serve para mostrar o amor de Peele pelos filmes de terror e suspense pois, ao final dela, há uma homenagem a um dos grandes clássicos do gênero criado por Stanley Kubrick.    

Flicker

A ideia parece boba, mas mostra muito bem como Peele consegue encontrar o humor e drama em tudo. Cada cena é filmada como se fosse a coisa mais épica do mundo e essa dramaticidade é o que faz da esquete tão boa.