Foto de Brooklyn Nine-Nine

Créditos da imagem: Brooklyn Nine-Nine/NBC/Divulgação

Séries e TV

Artigo

Brooklyn Nine-Nine retorna hilária e falando sobre assuntos importantes

Série não perdeu sua essência em estreia no novo canal

Camila Sousa
11.01.2019
15h53
Atualizada em
11.01.2019
16h17
Atualizada em 11.01.2019 às 16h17

Quando Brooklyn Nine-Nine foi cancelada pela Fox em sua quinta temporada, poucos poderiam prever que a internet seria tomada por fãs (alguns bem famosos) lamentando a notícia e protestando contra a decisão do canal. Mas a história teve uma reviravolta digna de Jake Peralta: poucas horas após o anúncio, o canal NBC anunciou que faria mais uma temporada, que foi até estendida alguns dias depois.

Além de mostrar que Brooklyn Nine-Nine tem uma incrível base de fãs, esse acontecimento também aumentou as expectativas sobre a nova temporada. Se antes a série era uma diversão despretensiosa para a maioria do público, seu retorno agora era aguardado e celebrado. E felizmente a sexta temporada começou divertida e emocionante na medida certa. Intitulado de “Honeymoon”, o episódio retoma o gancho deixado na quinta temporada e relaciona a trama com o próprio cancelamento.

[Cuidado com spoilers leves abaixo]

Amy e Jake planejaram uma lua de mel incrível no México, mas precisam lidar com a presença de Holt. O episódio confirma (com uma cena hilária) que ele não conseguiu o cargo de comissário e por isso está desacreditado do trabalho. Andre Braugher traz novamente toda a severidade do capitão, que não sabe lidar de forma apropriada com a frustração: ele está realmente triste, mas não quer mostrar sua vulnerabilidade. Em muitos momentos, as falas de Holt refletem a jornada do próprio elenco com o cancelamento. O capitão afirma que queria o cargo para finalmente fazer a diferença na prática e acha que nada mais faz sentido após essa derrota.

Ouvir tudo isso no começo de uma temporada que só aconteceu por conta dos fãs é emocionante. Brooklyn Nine-Nine também sofreu uma grande derrota em 2018, mas conseguiu superá-la (assim como Holt) com a ajuda dos amigos. O tema do companheirismo é recorrente no episódio, com interações já conhecidas pelo público: Terry e Rosa precisam resolver uma questão juntos e Boyle descobre que Gina fez algo importante para protegê-lo.

Esse é um dos pontos mais importantes sobre este retorno de Brooklyn Nine-Nine. O elenco e os criadores não chegaram com ideias mirabolantes para algo grandioso. A abertura está igual, os personagens estão hilários como sempre (com destaque, como sempre, para Andy Samberg) e a 99 continua firme e forte. Os criadores sabem que o público realmente quer ver a relação incrível entre os personagens e tudo isso é entregue aqui, com um gostinho especial de segunda chance.