No terceiro ano de Bridgerton, Francesca é — realmente — o diamante da temporada

Créditos da imagem: Netflix/Divulgação

Séries e TV

Artigo

No terceiro ano de Bridgerton, Francesca é — realmente — o diamante da temporada

Personagem coadjuvante na família Bridgerton, ela brilha nos novos episódios sob a luz de uma nova atriz

Omelete
4 min de leitura
22.05.2024, às 17H07.

Um dos carros-chefe da Netflix, Bridgerton retornou para o seu terceiro ano trazendo a aguardada dupla de protagonistas Colin (Luke Newton) e Penelope (Nicola Coughlan). Os dois estavam prontos para viverem seu romance friends to lovers, que já vinha engatinhando timidamente nas temporadas anteriores da produção. Porém, nem mesmo o hype ou a atuação da dupla a livrou de ser ofuscada por outra personagem. A então coadjuvante Francesca (Hannah Dodd) foi o diamante da temporada — mesmo sendo a sexta filha dos Bridgerton.

A comoção ao redor da personagem começou antes mesmo de qualquer prévia da história, quando a atriz que dava vida à Francesca, Ruby Stokes, deixou o papel para se dedicar a outros projetos (recentemente, ela assumiu papéis relevantes em Lockwood & Co., da Netflix, e The Burning Girls, do Paramount+). Em seu lugar, foi escalada Hannah Dodd, que recentemente esteve em Enola Holmes 2. A mudança pegou os fãs de surpresa, já que essa foi a primeira reescalação entre os personagens da série, mas acabou sendo bem recebida já que poderia significar uma maior presença de Francesca nos episódios vindouros.

Esse era o primeiro sinal de que a história da personagem poderia começar a ganhar mais destaque no terceiro ano da série. Tanto na primeira quanto na segunda temporada, ela foi a filha de Violet (Ruth Gemmell) com menos tempo de tela, e se especulava que isso foi causado pela agenda cheia de Stokes. Agora, teoricamente, esse “problema” estaria resolvido, com uma Francesca com agenda livre à disposição da equipe para desenvolver sua própria trajetória.

Quem leu os livros já sabe, mas a história de Francesca não gira em torno de seu debut na alta sociedade e a busca por um marido, essas convenções, na verdade, passam quase que despercebidas ao fundo da história de seus irmãos. Ela é a irmã mais diferente em termos de personalidade e interesses, e isso se reflete também na estrutura de sua história, que foge à fórmula pré-estabelecida de autora Julia Quinn. Assim, as prévias da terceira temporada confirmaram as teorias dos fãs: nesses episódios, acompanharíamos os primeiros passos da jovem na sociedade e o início de sua busca pelo matrimônio.

As expectativas, portanto, eram altas para conferir a performance de Hannah Dodd e as escolhas que a equipe da série faria para a adaptação de seu enredo. A atriz combinou tanto com o papel que parece ter adentrado o universo Bridgerton desde o início da história. Somado a isso, os primeiros quatro episódios não decepcionaram e Francesca é uma das personagens mais interessantes e que recebeu e mais destaque na temporada. Seu texto ganhou muita personalidade sob a interpretação delicada e precisa de Dodd, que soube dosar a introspecção da personagem sem a deixar desaparecer em meio às várias outras tramas da produção.

Considerando a trajetória de Francesca, o roteiro também acertou nas escolhas feitas para a personagem. Com Daphne (Phoebe Dynevor) ausente, Anthony (Jonathan Bailey) aparecendo esporadicamente, a Rainha (Golda Rosheuvel) pouco relevante e o casal Colin e Penelope promovidos a protagonistas, um buraco ficou aberto entre os núcleos coadjuvantes — e Francesca serviu para preenchê-lo como uma luva. Em todas as cenas nas quais aparece, ela rouba os holofotes. Sua personalidade é marcante e diferente do que já vimos na série, e acompanhá-la encontrando um marido (e, principalmente, seu próprio lugar na família e no mundo) tem sido refrescante.

Com tudo isso, é possível fazer previsões e teorizar sobre o futuro da personagem. É possível que vejamos o casamento dela com o conde John Stirling ainda nessa temporada, já que coisas acontecem entre o momento atual e o ponto de partida da história que ela protagoniza. Assim, também veríamos mais tempo de tela para Francesca nos próximos capítulos, e é bem possível que sua própria temporada não esteja tão longe no horizonte. Embora seu livro seja o sexto da coleção, podemos ter um quarto ano focado em Benedict (Luke Thompson), com a temporada de Francesca vindo logo a seguir. Seria o timing perfeito para o desenvolvimento das tramas necessárias à adaptação de O Conde Enfeitiçado, e o público estaria ávido por mais Frannie.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.