Séries e TV

Lista

De Friends a Game of Thrones: as sete séries de TV mais caras de todos os tempos

Apesar de serem completamente diferentes entre si, todas têm em comum as altíssimas cifras em torno das produções

Rafael Gonzaga
13.03.2017
18h43
Atualizada em
13.03.2017
19h57
Atualizada em 13.03.2017 às 19h57

O mercado de séries movimenta muito dinheiro. A verba necessária para colocar uma série no ar pode variar bastante, mas, em geral, nunca é exatamente baixa: fazer episódios com padrão de qualidade cinematográfico ronda a casa dos milhões. A Entertaiment Weekly divulgou um vídeo elencando as sete séries mais caras de todos os tempos. Confira se a sua favorita está na lista:

7 - Sense8

Quando as irmãs Wachowski resolveram filmar Matrix, elas não pouparam dinheiro: o filme saiu por US$ 68 milhões. Certamente as duas seguiram o mesmo caminho quando lançaram pela Netflix a série Sense8, que segue oito desconhecidos unidos por um elo misterioso. Cada um dos 12 episódio da série custou US$ 9 milhões. Fazendo as contas, a gente vê que o mundo de Neo ainda ficou muito mais em conta do que o de Sun, Lito, Wolfgang e os demais.

6 - Roma

Algumas séries são tão caras que acabam não conseguindo se sustentar por muito tempo. Roma, da HBO, ganhou sete Emmys e mesmo assim foi finalizada em apenas duas temporadas. Seu segundo ano recebeu ótimos resultados da crítica, mas, antes dos produtores colherem esses frutos já haviam decidido pelo fim do programa. Um dos motivos que levaram a série a ter uma vida tão curta foi que cada episódio custava por US$ 10 milhões. 

5 - Game of Thrones

Mais uma série da HBO que não custa pouco é Game of Thrones. A diferença é que a trama baseada nos livros de George R.R. Martin se tornou um sucesso estrondoso e, em sua sexta temporada, atingiu um orçamento de US$ 10 milhões por episódio - um aumento considerável, visto que no ano anterior a verba era de US$ 6 milhões. Os gastos foram em função de um elenco mais valorizado, mais efeitos especiais, além dos custos de locação e produção.

4 - Friends

Outra série orçada em US$ 10 milhões foi Friends, mas, diferente das duas anteriores, não eram os custos de produção que fazia a série ser tão cara e sim o salário dos atores - afinal de contas, o sitcom não tinha gastos exorbitantes com efeitos especiais, ambientação de época ou com diversas locações ao redor do mundo. Nas duas temporadas finais, cada um dos seis atores protagonistas recebia US$ 1 milhão por episódio.

3 - ER

ER, criada por Michael Crichton, foi responsável por transformar, entre outros, George Clooney em um astro de Hollywwood. O drama médico de sucesso teve, ao longo de seus 15 anos, um salto de US$ 1,9 milhão por episódio para US$ 13 milhões em sua última temporada. Outro caso onde o elenco grande e valorizado inflacionou consideravelmente o valor da produção. 

2 - The Get Down

A série musical de Baz Luhrmann The Get Down custou um total de US$ 120 milhões por todos os 12 episódios da primeira temporada. O diferencial nesse caso é que, por ser uma série que aborda o surgimento da cultura hip hop, grande parte do dinheiro foi investido em licenças musicais, além dos custos de produção para ambientar a trama nos anos 1970.

1 - The Crown

Curiosamente, quem fica com a coroa de série mais cara é The Crown, que fala sobre um capítulo importante da coroa britânica. Exibida pela Netflix, uma temporada de dez episódios sobre a história da rainha Elizabeth II custou US$ 130 milhões, tornando-se a mais cara série de todos os tempos. São esperados um total de 60 episódios, ao longo de seis temporadas com Claire Foy, ou seja, muito dinheiro ainda vai ser movimentado pela trama.