Powerpuff, série live-action de As Meninas Superpoderosas na CW

Créditos da imagem: Powerpuff/CW/Divulgação

Séries e TV

Notícia

As Meninas Superpoderosas | CW pede nova versão do episódio piloto

Emissora encomendou que capítulo inicial da série seja refeito

Arthur Eloi
24.05.2021
15h16

Powerpuff, a série live-action de As Meninas Superpoderosas, passará por refilmagens. Após assistir ao piloto original, a CW optou por encomendar que o episódio inicial seja refeito [via Deadline].

Isso significa que o seriado dá um passo para trás e será retrabalhado e repensado, e ainda terá mais uma chance de impressionar os executivos antes de ser aprovado e ter uma temporada encomendada, ou então descartado pela emissora caso não consiga conquistar.

A CW, porém, parece animada com o projeto. Recentemente Channing Dungey, presidente do canal, elogiou a escolha do elenco e a abordagem do programa: “Temos um trio incrível de atrizes principais. Não vou dizer que não tem sido desafiador. É um uma linha tênue para se caminhar o processo de trazer um desenho infantil para a vida adulta e em live-action, mas sinto que estamos fazendo um bom trabalho”, afirmou.

Vale lembrar que recentemente a série live-action de As Meninas Superpoderosas teve imagens de bastidores reveladas, mostrando Florzinha (Chloe Bennet), Lindinha (Dove Cameron) e Docinho (Yana Perrault) em ação.

Na nova versão, as heroínas já são jovens de uns 20 e pouco anos, que se sentem desiludidas por terem passado suas infâncias combatendo o crime. Mas, talvez, elas precisem se reunir agora que o mundo precisa delas novamente.

As garotas também terão mudanças em suas personalidades: antes líder do grupo, Florzinha se tornou mais ansiosa e reclusa após ter sido uma heroína ainda criança. Na série, ela vai trilhar o caminho para voltar a ser uma líder - dessa vez nos seus próprios termos. Já Lindinha, que conquistou a todos na infância com sua fofura, continua dessa forma, mas essa personalidade esconde uma sagacidade e dureza inesperadas. Na série, ela estará mais interessada em recuperar sua fama do que salvar o mundo - mas ela pode surpreender a todos. E Docinho, que sempre foi a mais rebelde do grupo, é mais sensível do que o exterior sugere e chegou à vida adulta tentando se livrar da identidade de Menina Superpoderosa, para viver uma vida anônima.

O projeto é de Diablo Cody, roteirista de Juno e Garota Infernal, com Heather Regnier, produtora de iZombie e do revival de Veronica Mars. Greg Berlanti (do Arrowverse), Sarah Schechter e David Madden também servem à produção executiva.

Não há previsão de estreia para a série live-action de As Meninas Superpoderosas.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.