Montagem de animações dos anos 90

Créditos da imagem: Divulgação

Séries e TV

Lista

7 animações baseadas em HQs dos anos 90 que caíram no esquecimento

Spawn, The Maxx e mais

Load Comics
30.06.2020
17h09

Uma grande e surpreendente quantidade de quadrinhos independentes acabaram se tornando séries animadas nos anos 90. Talvez tentando recriar o sucesso de Tartarugas Ninja, que nasceu como uma HQ alternativa que se tornou um verdadeiro fenômeno da cultura pop na TV, muitos não fizeram tanto sucesso e acabaram esquecidas com o tempo.

Ainda que essas produções tenham angariado fãs, que certamente as guardam grande carinho, é fato que boa parte do público sequer conhece sua existência. Relembre abaixo 7 animações baseadas em HQs dos anos 90 que caíram no esquecimento.

The Maxx (1995)

Quem assistia a MTV nos anos 90 é capaz de se lembrar de The Maxx. Adaptação brilhante da série em quadrinhos criada por Sam Kieth e William Messner-Loebs, publicada pela Image Comics, aqui temos uma mistura bem dosada de aventura super-heroica, fantasia psicológica, humor ácido e vigilantismo urbano.

Maxx é um super-herói de garras amarelas e máscara púrpura que vive numa caixa de papelão. Sua única amiga é Julie Winters, uma assistente social freelance. O vigilante sempre se encontra em transição entre o mundo "real" e um mundo selvagem e mais primitivo onde ele reina e protege Julie. Completando o elenco principal, temos o Sr. Gone, um auto-proclamado "estudante das artes místicas" que parece saber mais sobre o herói, sua amiga, e a estranha relação dos dois, informações que ele vai revelando aos poucos com decorrer da animação.

Um dos pontos que chama a atenção em The Maxx é a adaptação fiel da HQ, transportada para o desenho animado quase que quadro a quadro. Ainda assim não é um motion picture, como aquele de Watchmen. É uma animação em que o traço e o roteiro de Sam Kieth realmente ganham vida. 

A série contém 13 episódios contendo em média 11 minutos de duração cada.

Spawn (1997-1999)

Spawn foi uma série de animação para a TV na programação da HBO que foi exibida entre 1997 e 1999. A produção era bem fiel ao clima de terror e à violência que tínhamos nos quadrinhos de Todd McFarlane, que vale lembrar, na época tinha seu próprio estúdio de animação, e aparecia no início de todo episódio arte-finalizando páginas da HQ do personagem, sempre comentando algo relacionado ao tema abordado pelo episódio da semana, algo bem maneiro pra época, o que levou a produção a ganhar um Emmy de Melhor Programa de Animação.

A sinopse da animação segue a mesma dos quadrinhos. Al Simmons, após ser assassinado, faz um acordo com o diabo para ver sua esposa novamente. Como todos os negócios diabólicos, este acaba mal. Simmons não retorna à vida em seu antigo corpo. Em vez disso, ele é agora um ser morto-vivo. Ele não pode ver sua esposa e, para piorar, ela se mudou e casou novamente.

A animação teve no total 3 temporadas, totalizando 18 episódios que ficaram na memória apenas daqueles que realmente curtem o personagem.

The Tick (1994)

The Tick foi exibida entre 1994 e 1996. Ela conta a história do Tick, um super-herói quase invulnerável que veste um traje azul para combater o crime na cidade que leva o sugestivo nome de The City. Ele faz amizade com um jovem nervoso e gentil, chamado Arthur, que acaba se tornando seu sideckick, com quem vive várias aventuras. A animação foi fiel ao material original do criador Ben Edlund, e expandiu o universo com vários outros personagens engraçados como Morcego Defletor, Empregada Americana, Ouriço Fedor e Dinossauro Neil.

Embora a série nunca tenha realmente ido longe demais, seu apelo com os adultos foi forte o bastante para fazê-la entrar na programação do Comedy Central após ser exibido na saudosa Fox Kids. The Tick teve apenas  três temporadas e inspirou videogames, brinquedos e duas séries em live-action. A primeira, lançada em 2001, durou apenas nove episódios. Já a segunda, lançada em 2017, chegou ao fim após duas temporadas, atualmente disponíveis no amazon prime video. Vale lembrar que na versão brasileira do desenho, o herói foi dublado por ninguém menos que Márcio Seixas, a voz clássica do Batman.

Savage Dragon (1995)

Savage Dragon é um desenho animado baseado nas histórias em quadrinhos criadas por Erik Larsen lá em 1982. A trama acompanha um policial de Chicago que encontra uma enorme criatura de pele verde vagando pelas ruas da cidade. Sem memórias, o mutante, agora batizado de Savage Dragon, junta-se ao Departamento de Polícia para combater o poderoso líder mutante Overlord enquanto tenta descobrir pistas de sua própria identidade.

A série animada foi Produzida pela Universal Cartoon Studios e teve apenas duas temporadas, totalizando 26 episódios que passaram de 1995 a 1996.

WildC.A.T.S., A Série Animada" (1994)

No ano de 1994, os fãs infanto-juvenis (e alguns marmanjos) de HQs foram agraciados com a série animada WildC.AT.S. (Covert-Action-Teams), que acompanha as aventuras do grupo criado pelo renomado artista dos anos 90, Jim Lee na Image Comics.

A animação dos WildC.A.T.s se destacou em sua época pois continha muitas cenas de ação por episódio, considerando que se tratava de um desenho infantil, além de uma trilha sonora bem rock n' roll. E, vamos ser sinceros aqui, uma história tão interessante quanto a HQ. Segundo alguns idealizadores isso foi até proposital, já que intenção do projeto era atrair o público pré-adolescente também.

Exibida nos EUA pela CBS, a série animada chegou ao Brasil pela Rede Record em horários irregulares.

WildC.A.T.s foi cancelada com apenas treze episódios, o que deixou o público insatisfeito e surpreendendo parte da equipe da série, já que o desenho animado era voltado para crianças. Vale lembrar que a série ainda gerou um game pra Super Nintendo.

Surfista Prateado: A Série Animada (1998)

A série animada do Surfista Prateado apresentava a origem do personagem de forma bem fiel aos quadrinhos, com apenas pequenas mudanças que não afetam tanto a história do herói. Assim como nas HQs, a animação traz discussões muito interessantes sobre existência e humanidade, algo pouco acontecia nos desenhos animados da época, provando que Marvel e Fox foram ousadas com a proposta.

A história começa com a origem do Surfista pelas mãos do Galactus e passa pelo seu período como Arauto. Mas o enredo principal está na busca por seu planeta natal, que foi escondido nos confins do espaço pelo devorador de mundos. Primeira série a incluir computação gráfica, a série permaneceu bem fiel ao estilo gráfico de Jack Kirby, criador do personagem. 

Surfista Prateado durou apenas uma temporada de 13 episódios por conta de problemas econômicos que a Marvel Comics enfrentava, deixando 8 episódios planejados para a segunda temporada apenas no papel. Vale lembrar notar que o personagem também apareceu em episódios da série de animação do Quarteto Fantástico de 1994, mas não são considerados parte do mesmo universo.

Cadillacs and Dinosaurs (1993)

Cadillacs and Dinosaurs originalmente veio de uma história em quadrinhos chamada de Xenozoic Tales, que mais tarde ficou conhecida apenas como Cadillacs and Dinosaurs. A saga em quadrinhos foi publicada pela editora Kitchen Sink Press de forma bem irregular, entre os anos de 1987 e 1996, durando 14 edições.

Apesar dos poucos números, Xenozoic Tales se provou popular a ponto de gerar um desenho para a televisão, além de outros produtos, como o famoso jogo de fliperama que marcou a história dos games para sempre. O desenho animado de Cadillacs and Dinossauros mostrava a Terra já no século XXVI, quando a sociedade entrou em colapso e a natureza tomou conta da maior parte do planeta.

A animação teve uma vida curta, com o total de apenas treze episódios produzidos, o que foi suficiente para marcar muita gente. No Brasil a animação foi exibida no Band Kids e também no HBO Family.