Logo do Amazon Prime Video

Créditos da imagem: Amazon Prime Video/Divulgação

Séries e TV

Notícia

Focada na diversidade, Amazon anuncia produções brasileiras para o Prime Video

Drama inspirado em história real e comédias dramáticas focadas em relações familiares formam a nova grade nacional do streaming

Nicolaos Garófalo
04.12.2019
21h06
Atualizada em
05.12.2019
09h44
Atualizada em 05.12.2019 às 09h44

No Brasil desde 2016, o Amazon Prime Video lançará suas primeiras produções produzidas no país em 2020, começando com o reality Soltos em Floripa, que contará com comentários de Pabllo Vittar e outras celebridades, ainda não divulgadas, e a série documental Tudo ou Nada: Seleção Brasileira, que acompanhará a equipe comandada por Tite na vitória da Copa América 2019, da chegada à Granja Comary à final contra o Peru. Em evento nesta quarta (4), em São Paulo, a Amazon anunciou outras quatro produções originais nacionais, procurando se solidificar no mercado brasileiro.

Ainda em produção e com nome provisório, Dom, dirigido por Breno Silveira (2 Filhos de Francisco) conta a história de Victor (Flávio Tolezani), um policial cuja carreira foi dedicada à guerra contra a entrada de drogas no Brasil, mas vê seu filho, Pedro (Gabriel Leone) entrar para o mundo do crime e se tornar um dos assaltantes mais famosos do Rio de Janeiro, Pedro Dom, que foi morto em 2005. A série, inspirada na história real da família, foi contada em primeira mão a Silveira por Victor e transformado em um livro nunca lançado por Tony Bellotto. Contando sobre as gravações, Leone disse que diversas vezes é recebido com largos sorrisos nas comunidades que Pedro visitava. Em algumas delas, pichações com os dizeres “Saudades Pedro Dom” podem ser vistos nas paredes. De acordo com o ator, a ideia da série é mostrar os diversos erros cometidos por Dom ao longo de sua vida de crimes, mas também explorar o amor que ele e seu pai tinham um pelo outro, explorando a humanidade do rapaz, que morreu aos 23 anos, “sem passar a mão em sua cabeça”.

Já a comédia dramática Setembro, série ainda em pré-produção e com equipe diversa de roteiristas liderada pela argentina Josefinna Trotta, mostrará a vida de uma mulher trans que, logo após se mudar para o próprio apartamento, descobre um filho que teve com outra mulher sete anos atrás. De acordo com Alice Marcone, membro da equipe de roteiristas de Setembro, um dos grandes desafios da série é conversar com um público geral e não apenas aqueles refletidos na produção, sem cair em clichês ou lugares comuns. Tanto para ela quanto para Trotta, a grande diversidade da equipe, que inclui de homens brancos cis heterossexuais a mulheres negras trans, proporciona um constante aprendizado e equilíbrio no processo de escrever o seriado.

A terceira série anunciada, L.OV3, que conta com Rafael Lessa (Samantha!) e Felipe Braga (Sintonia) na equipe criativa, mostrará o rumo que os irmãos Sofia, Ana e Beto tomam em suas vidas e relacionamentos após descobrirem que o casamento de trinta anos de seus pais fracassou. A comédia dramática explorará a relação não só entre os familiares, mas também como cada um dos irmãos lida com relacionamentos.

Um quarto projeto ainda sem nome, que terá o envolvimento do músico Marcelo D2, buscará contar histórias de mães em comunidades carentes e as dificuldades que elas passam no dia a dia.

Entre os seis projetos nacionais já anunciados pela Amazon, apenas Tudo ou Nada e Soltos em Floripa têm previsão de lançamento: enquanto a série documental sobre a Seleção chegará ao Prime em 31 de janeiro, o reality tem previsão de estreia para o começo de 2020.