A Casa do Dragão ressuscita trauma dos piores momentos de Game of Thrones

Créditos da imagem: HBO/Divulgação

Séries e TV

Artigo

A Casa do Dragão ressuscita trauma dos piores momentos de Game of Thrones

Terceiro episódio da série leva nada a lugar nenhum

Omelete
2 min de leitura
30.06.2024, às 23H05.
Atualizada em 02.07.2024, ÀS 17H43

O terceiro episódio da segunda temporada de A Casa do Dragão foi exibido neste domingo (30) e ressuscitou o trauma dos piores momentos de Game of Thrones. Com uma trama cheia de eventos que levam nada a lugar algum, o spin-off trouxe a lembrança das últimas temporadas da série original, que ficaram marcadas pelo marasmo e episódios vazios.

[Atenção: spoilers de A Casa do Dragão abaixo]

Tudo bem, alguém pode argumentar que os acontecimentos do episódio em questão servem como preparação para a guerra que está por vir. Entretetanto, absolutamente nenhuma decisão ou ação tomada parece fazer a trama avançar.

De saco cheio da influência de seus principais aliados, Rhaenyra (Emma D'Arcy) tomou a absurda - e insana - decisão de se infiltrar em Porto Real para tentar convencer Alicent (Olivia Cooke) de desistir da guerra e entregar o trono a ela sem resistência. Isso após cada um dos lados sofrer com mortes chocantes de filhos, netos e aliados. Claro que a filha de Otto Hightower (Rhys Ifans) não apenas negaria como mostrou que aprendeu a mentir muito bem com o pai.

Em Harrenhal, Daemon (Matt Smith) tentou meter a banca para cima de Ser Simon Strong (Simon Russell Beale) para descobrir que não seria necessário fazer ameaças com dragões gigantes para convencer o idoso a se ajoelhar perante Rhaenyra. De quebra, o esquentadinho ainda teve um pesadelo envolvendo seus pecados e o lugar onde, em teoria, ele morrerá.

O chatíssimo Criston Cole (Fabien Frankel) levou sua cara amarrada e alguns homens para Riverlands com o intuito de forçar os lordes da região a se unirem a Aegon (Tom Glynn-Carney), que aparenta estar mais preocupado em manter a imagem de rei e zombar das preferências sexuais de seu irmão, Aemond (Ewan Mitchell). Além de ouvir as provocações do recém-chegado Gwayne Hightower (Freddie Fox), o novo Mão do Rei ainda escapou por um triz de morrer incinerado pelo dragão de Rhaena Targaryen (Phoebe Campbell).

Vários acontecimentos que parecem movimentar a trama, mas, na verdade, deixam A Casa do Dragão estagnada e os fãs em estado de alerta. Já faz alguns anos, mas o trauma de Game of Thrones ainda segue vivo na mente de muitas pessoas.

A segunda temporada ganha episódios semanais na HBO e na Max, sempre aos domingos às 22h.

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Omelete no Youtube

Confira os destaques desta última semana

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a nossa Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.