Tom King | 5 Melhores HQs do roteirista vencedor do Eisner 2019

Créditos da imagem: Divulgação/DC Comics;Divulgação/DC Comics;Divulgação/Marvel Comics

HQ/Livros

Lista

Tom King | 5 Melhores HQs do roteirista vencedor do Eisner 2019

Guerra das Piadas e Charadas, Xerife da Babilônia e mais

Fábio de Souza Gomes
20.07.2019
03h20
Atualizada em
20.07.2019
12h39
Atualizada em 20.07.2019 às 12h39

Tom King virou um dos principais roteiristas da DC Comics. Graças ao seu trabalho por trás do Batman, o autor ganhou notoriedade na indústria a ponto de ser contratado para escrever o filme dos Novos Deuses e recebeu na noite da última sexta-feira (19) o Prêmio Eisner na categoria Melhor Roteirista e é autor das HQs que levaram os prêmios de Melhor História Curta, Melhor Minissérie, Melhor Álbum Gráfico de Republicação.

Por conta disso, reunimos cinco trabalhos que transformaram King em um dos principais nomes dos quadrinhos da atualidade. Confira:

Visão

Uma das HQs mais respeitadas dos últimos anos, a publicação virou até leitura obrigatória em uma universidade nos EUA. A história começa logo após o dia em que Visão decide voltar ao laboratório onde Ultron o criou, constrói uma esposa e dois gêmeos adolescentes e se muda para uma pequena casa no interior. Todos herdam seus poderes e sua obsessão em ser normal. Porém, os desejos humanos começam a mexer com a lógica dos robôs e eles viram tão humanos quanto qualquer vizinho. As relações humanas são especialidade de King e o tema aparece em todas as suas HQs. A HQ foi lançada no Brasil pela Panini.

Batman/Hortelino Troca-Letras

A história foca na obsessão de Hortelino Troca-Letras em caçar o Homem-Morcego, mostrando um clima completamente noir e revelando um novo lado do personagem dos Looney Tunes. Um dos grandes destaques da publicação é um momento onde Hortelino vai pra um bar atrás do Batman e encontra versões realistas do Pernalonga e de outros personagens clássicos. A HQ foi indicada para dois Prêmios do Eisner, incluindo Melhor Publicação de Humor, e com ela venceu como Melhor Roteirista. A história foi lançada no Brasil pela Panini na HQ DC Encontra Looney Tunes.

Batman: Guerra de Piadas e Charadas

Definitivamente, esse é um dos grandes trabalhos de King. Sua fase por trás da HQ mensal do Homem-Morcego busca responder uma pergunta: Bruce Wayne pode ser feliz ao mesmo tempo em que é o Batman? Nessa HQ, ele relembra a Guerra de Piadas e Charadas, um conflito que aconteceu em seu primeiro ano como o vigilante de Gotham. Nele, o Coringa e o Charada dividiram a cidade em duas e o vencedor teria o direito de matar o Cavaleiro das Trevas. A HQ revela um segredo obscuro do personagem e mostra que ele não é tão diferente dos vilões que jurou combater, o que dá ainda mais peso ao herói – leia a crítica. O arco foi publicado no Brasil entre as edições 13 e 17 da HQ mensal do Batman, que sai por aqui pela Panini.

Sr. Milagre

Uma das HQs mais elogiadas do ano passado, a história mostra um momento da vida de Scott Free onde ele conquistou tudo: ele dominou cada ilusão, conseguiu cada façanda que tentou, realizou todos os truques – exceto um. Ele nunca escapou da morte. A HQ conta com um clima psicodélico e explora uma nova faceta do Senhor Milagre, personagem criado por Jack Kirby como parte da saga dos Novos Deuses. A HQ foi lançada no Brasil em dois volumes pela Panini.

O Xerife da Babilônia

A HQ se passa em Bagdá, no ano de 2003. O reinado de Saddam Hussein acabou e os americanos estão no comando agora. E ninguém está no controle. O ex-policial e agora prestador de serviço contratado pelos militares Christopher Henry sabe disso melhor do que ninguém. Ele está no país para treinar a nova força policial iraquiana, e um de seus recrutas foi assassinado. Com a autoridade civil em frangalhos e corpos entulhando as ruas, Chris é a única pessoa realmente interessada em descobrir o culpado pelo crime – e a motivação por trás do ato. A elogiada HQ saiu pela Vertigo e foi publicada no Brasil pela Panini