Todo mundo merece morrer

Créditos da imagem: Editora Verus/Divulgação

HQ/Livros

Notícia

Todo Mundo Merece Morrer | Livro se passa após crime no metrô de São Paulo

História mostra 13 pessoas interligadas

Fábio de Souza Gomes
07.08.2018
13h16
Atualizada em
07.08.2018
13h46
Atualizada em 07.08.2018 às 13h46

A Editora Verus lança este mês Todo Mundo Merece Morrer, publicação de Clarissa Wolf que questiona o comportamento humano em um retrato da sociedade atual. Confira a capa:

Clarissa escreve sobre um crime no metrô da linha verde de São Paulo que conecta treze vidas, treze personagens sintomáticos dos tempos modernos que vivem dentro de suas próprias certezas incontestáveis. Mas este grupo heterogêneo tem mais em comum que o fato de ter presenciado um assassinato no vagão. Para além das aparências, todos eles escondem um caráter duvidoso.

A cada capítulo, Clarissa entrega diferentes formas de narrativa para apresentar um “sobrevivente” ao atentado: desde o padre pedófilo, que conta sua versão tal qual um capítulo da Bíblia, passando pelo grupo de jovens traficantes do colégio, em uma narrativa cheia de gírias e dialetos, até a história em terceira pessoa de uma mãe que odeia o filho porque o marido não a deixou abortar.