HQ/Livros

Notícia

Os Zeróis | Livro reúne cartuns de Ziraldo que parodiam super-heróis

Material é em grande parte dos anos 60

Érico Assis
12.11.2012
01h00
Atualizada em
21.09.2014
14h48
Atualizada em 21.09.2014 às 14h48

Que Ziraldo é um dos grandes autores de quadrinhos do Brasil, não há dúvida para quem conhece A Turma do Pererê, O Menino Maluquinho ou O Menino Quadradinho. Mas o que pouca gente lembra é do quanto o cartunista - que completou 80 anos há poucos dias - gostava de desenhar o Capitão América.

Zérois

None

Mesmo que fosse só para tirar sarro. Os Zeróis, livro da editora Globo que reúne as tiras que saíam em jornais e revistas brasileiras nos anos 60, colocava os heróis dos EUA - Superman, Tocha Humana, Namor, Batman, Homem-Aranha, Homem de Ferro, Mandrake, Fantasma - em situações cômicas para comentar a política, a sociedade, as guerra e a rebeldia na época.

Uma das charges é simplesmente um garotinho negro sonhando com um Capitão América afro-descendente - audacioso para a época, ainda polêmico hoje, mesmo em tempos de Obama. Em outra tira, Billy Batson diz Shazam na União Soviética comunista, dá o trovão e toda a população vira Capitão Marvel.

Além das tiras de época, em grande parte geniais, o livro também traz pinturas que Ziraldo fez nos últimos anos ao estilo Lichtenstein, estourando onomatopeias e outros grafismos de HQ em quadros gigantes. Também estão dispersas pela obra as primeiras páginas de quadrinhos dos autor, dos 12 ou 13 anos, quando criou o personagem Capitão Tex.

Os Zeróis tem 256 páginas coloridas e custa R$ 59,90. A edição é acompanhada de textos da jornalista Maria Gessy e comentários do próprio Ziraldo quanto à maioria das obras.