HQ/Livros

Notícia

Morre o quadrinista Joe Gill

Criador de Capitão Átomo e Mestre Judoka

Érico Assis
25.01.2007
00h00
Atualizada em
12.02.2017
15h04
Atualizada em 12.02.2017 às 15h04

Joe Gill, um dos mais prolíficos escritores da histórias dos quadrinhos, faleceu em 17 de dezembro do ano passado. Sua morte, contudo, só foi anunciada aos fãs este mês.

Tendo passado a maior parte da sua vida profissional na Charlton Comics, Gill co-criou, nos anos 60, alguns heróis de renome, que depois foram comprados pela DC: Capitão Átomo, Pacificador, Mestre Judoka e a versão mais conhecida do Besouro Azul.

Joe Gill Átomo

None

O escritor era conhecido por sua rapidez. Segundo o obituário do historiador dos quadrinhos Mark Evanier, Gill produzia o roteiro de um gibi, do início ao fim, em um dia.

"O Livro Guinness dos Recordes Mundiais reconhece Paul S. Newman como o escritor mais prolífico dos quadrinhos... E ele até pode ser, embora tenha chegado lá em parte porque se apresentou aos juízes. Há quem diga que é Stan Lee, Robert Kanigher ou meu candidato pessoal, Vic Lockman - mas se alguém pudesse calcular os números, eu não ficaria surpreso se o vencedor fosse Joe Gill", adicionou Evanier.

Gill tinha uma dívida a recolher no Brasil. Nos anos 70, seu personagem Mestre Judoka teve série própria no Brasil, publicada pela EBAL. Após algumas edições, a editora resolveu "criar" um personagem "muito similar", o Judoka, que teve longa carreira nos quadrinhos tupiniquins. O autor norte-americano, porém, provavelmente morreu sem saber deste débito.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.