Mensageira da Sorte

Créditos da imagem: Plataforma 21/Divulgação

HQ/Livros

Notícia

Mensageira da Sorte mostra organização secreta que nivela sorte e azar

Publicação de Fernanda Nia será lançada na Bienal do Livro de São Paulo

Fábio de Souza Gomes
03.08.2018
12h21
Atualizada em
03.08.2018
12h38
Atualizada em 03.08.2018 às 12h38

A Plataforma 21 lançará na Bienal do Livro de São Paulo Mensageira da Sorte, obra de estreia de Fernanda Nia – a primeira autora nacional do selo. Confira a capa:

Em pleno Carnaval carioca, durante uma confusão em um protesto contra a AlCorp, Sam passa a ser uma mensageira temporária no Departamento de Correção de Sorte, uma organização extranatural secreta incumbida de nivelar o azar na vida das pessoas.

Para manter esse equilíbrio, os mensageiros devem distribuir presságios de sorte para alguns escolhidos. E o primeiro “cliente” de Sam é justamente o seu novo vizinho e colega de classe, Leandro. O garoto é um youtuber em ascensão e a ajuda dela, na forma de uma mensagem sobre nada menos que paçoca, o impulsiona a fazer um vídeo que o levará para o auge da fama.

O que Sam não sabe é que Leandro também é engajado nos protestos contra a corrupção da AlCorp, sem se preocupar com os riscos que possa correr ou com as chances que tem dado ao azar, e a garota se vê obrigada a usar a sorte do Destino para protegê-lo.

Perdida entre seus sentimentos por Leandro e a culpa pela morte de seu pai, Sam começa a compreender a linha tênue entre o livre-arbítrio e o acaso. Com uma boa dose de sarcasmo, ela embarca na dura jornada para desmascarar o que está deteriorando o sistema da Justiça, tanto a natural quanto a extranatural. Em meio a uma rede de intriga, corrupção e poder, a mensageira da sorte precisará fazer as pazes com o passado e lutar até o fim para que a balança do Destino se equilibre outra vez.