Manuscrito da sequência de Laranja Mecânica é encontrado

Créditos da imagem: Warner Bros./Divulgação

HQ/Livros

Notícia

Manuscrito da sequência de Laranja Mecânica é encontrado

Nele, o autor Anthony Burgess comenta sobre a adaptação de Stanley Kubrick

Mariana Canhisares
25.04.2019
22h47

O manuscrito de Anthony Burgess para a sequência do romance Laranja Mecânica foi encontrado nos arquivos do escritor, em Bracciano, na Itália. Chamado A Clockwork Condition, o material com cerca de 200 páginas conta a história do Estado tentando curar a delinquência juvenil e compila reflexões sobre a condição humana e temas do livro original.

Burgess também aproveita o texto para comentar a polêmica em torno da adaptação de Stanley Kubrick. Na época do seu lançamento, nos anos 1970, o filme foi acusado de incentivar a violência entre os jovens.

Para o professor Andrew Biswell, diretor da Fundação Internacional Anthony Burgess, o manuscrito dá mais contexto para o famoso trabalho do autor. "Amplifica suas visões sobre crime, punição e os possíveis efeitos corruptores da cultura visual", disse à BBC.

É curioso notar que, no texto, Burgess explica a origem do título do seu trabalho mais emblemático. "Em 1945, de volta do exército, ouvi um homem de 80 anos em um pub em Londres dizendo que alguém era 'tão queer quanto uma laranja mecânica'. O 'queer' não queria dizer homossexual, mas sim louco. Por mais de 20 anos quis usar esse título em alguma coisa... Foi um emprego figurado da palavra e exigia nomear um trabalho que combinasse uma preocupação com a tradição e a técnica bizarra".