HQ/Livros

Notícia

HQs nacionais de boa qualidade

HQs nacionais de boa qualidade

Sidney Gusman
03.10.2000
00h00
Atualizada em
21.09.2014
12h40
Atualizada em 21.09.2014 às 12h40
Chegaram às bancas duas belas edições, Fawcett e Subversivos da editora Nona Arte.

Fiquei muito bem impressionado com as duas. Bem produzidas, num papel off-set de boa qualidade, impressão legal, formato agradável (um pouco menor do que o formato americano) e o principal: boas histórias!

Fawcett narra a história do Coronel Percy Harrison Fawcett (um explorador que teria sido a inspiração para a criação do Indiana Jones) no Brasil, onde desapareceu, em 1925, quando buscava uma cidade perdida que seria parte da Atlântida.

E tudo é baseado em fatos REAIS! Uma história MUITO LEGAL, extremamente bem adaptada (e interpretada) pelo roteirista André Diniz (que coloca fundamentais textos explicativos antes da história) e com desenhos do fantástico Flávio Colin (cada vez melhor)!

Somente duas críticas: faltou um capricho maior na editoração eletrônica dos textos que antecedem a história, pois as linhas das colunas de texto estão desalinhadas; e dois erros feios de português: um revesavam (página 23, penúltimo quadrinho) e um quizesse (página 25, penúltimo quadrinho).

Subversivos traz uma história que se passa em 1968, nos anos que sucederam o golpe de 1964! Também escrita por André Diniz, é uma história típica daqueles dias conturbados. Nada de heróis, muita ideologia política e sem finais felizes!

Trata-se da segunda história do autor sob o mesmo título. A primeira, desenhada pelo próprio André Diniz, seria um "capítulo anterior" a que está lançada agora. O problema é que pode causar confusão dos leitores, por causa do nome igual!

A edição atual de Subversivos é bastante atrativa! Além de ter um traço muito bom, Laudo faz ótima diagramações nas suas páginas. Destaque para a ótima caracterização da época tanto no visual (carros, roupas, armas e cenários) quanto na linguagem (termos usados pelos "companheiros"). Em suma, uma leitura bem legal pra quem é "novinho" e desconhece o que se fez nesse País na época da ditadura!

Sem dúvida, uma boa estréia da Editora 9ª Arte, principalmente, por se tratar de material nacional de boa qualidade, tanto nos textos quanto nos desenhos!

Quem quiser correr atrás do material, procure em bancas especializadas, pois a tiragem é pequena (2000 exemplares). Ah, as edições custam R$ 5,90 cada, são em preto e branco e tem 64 (Subversivos) e 48 (Fawcett) páginas!

















Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.