HQ/Livros

Notícia

<em>Psi Force</em> - Novo mang&aacute; brasileiro

<em>Psi Force</em> - Novo mang&aacute; brasileiro

Alexandre Nagado
25.02.2005
00h00
Atualizada em
09.11.2016
12h09
Atualizada em 09.11.2016 às 12h09

A editora Casa Dois lançou um novo mangá nacional: Psi Force. Apesar do título igual, não tem relação nenhuma com a revista da Marvel Comics publicada na década de 1980 pela Ed. Abril.

Criado e desenhado por Rogerio Godoy com influências da série japonesa Evangelion, esse novo gibi apresenta uma aventura ambientada em uma ilha artificial chamada Cybercity. Vivendo lá, o jovem paranormal Kenji Sato se depara com um grande mistério envolvendo o criador da ilha, que exerce controle mental sobre seus habitantes. Recrutado para a Psi Force, ele e seus amigos irão lutar contra os planos malignos e conspirações da misteriosa empresa Cybertec.

Nessa revista, a ordem de leitura segue o modo nipônico, ou seja, da direita para esquerda, como é feito com a maioria dos mangás originais que têm sido lançados em português. No caso de obras traduzidas, faz até sentido preservar tal modo de leitura, o que não justifica um autor brasileiro seguir esse modelo. Fica apenas como um charme extra ou apenas uma reverência de fã aos mangás que serviram de inspiração, coisa que também é evidente no uso de nomes orientais para batizar os heróis da série.

O autor vem de larga experiência na área de animação, tendo trabalhado com o diretor Don Bluth e também nos estúdios Mauricio de Sousa. Também trabalhou no especial Terra à vista, do Cartoon Network. O roteiro e os desenhos têm potencial. Falta um pouco de ritmo, o texto carece de alguma revisão e o desenho, apesar de razoavelmente bem estruturado e limpo, tem falta de cenários. Mas, para um trabalho de estréia, está acima da média e vale uma conferida.

Psi Force - número 1 (revista bimestral)
Autor: Rogerio Godoy
Formato: 11,4 x 17,7cm, com 96 páginas
Lançamento: Editora Casa Dois
Preço: R$ 5,90