HQ/Livros

Notícia

Chega ao fim a disputa jurídica por Sonja (ou seria Sonya?)

Tente entender a sopa de letras que separa as guerreiras

Érico Assis
08.02.2008
00h00
Atualizada em
11.12.2016
09h05
Atualizada em 11.12.2016 às 09h05

O processo que começou ano passado envolvendo uma disputa por direitos autorais em torno da personagem Sonja chegou ao fim na semana passada nos EUA. A Red Sonja LLC, que já detinha os direitos sobre a guerreira ruiva, agora também pode fazer uso da personagem Red Sonya (com y), criação de Robert E. Howard (também criador de Conan).

Red Sonya é uma guerreira russa do século XVI, criada por Howard para o conto "The Shadow of the Vulture" em 1934, que não viveu além desta pequena história. Em 1973, os quadrinhos de Conan trouxeram Sonja, personagem baseada em Red Sonya, mas com aventuras na Era Hiboriana, mesmo período do cimério. A única semelhança entre as duas são os nomes parecidos.

sonja

None

Os personagens de Robert Howard ficaram divididos entre duas empresas de licenciamento: a Red Sonja LLC, que tem apenas Sonja (com j), e a Paradox Entertainment, que ficou com Conan e todo o resto. A primeira acusava a segunda de promover Red Sonya (com y) como se fosse a hiboriana (a com j). Mais detalhes aqui.

No complicado resultado da justiça americana, Red Sonya (com y) passou a ser também propriedade da Red Sonja LLC, para não haver mais confusão. A história de 1934 onde a personagem com y foi criada, porém, ficou sob controle da Paradox Entertainment. Sim, a personagem é de uma licenciadora, o conto é de outra.

Outra estipulação confusa é que a Paradox Entertainment detém os direitos sobre a Era Hiboriana, criação de Howard. As histórias de Sonja, porém, podem se passar neste período!

Sonja tem suas HQs publicadas nos EUA atualmente pela editora Dynamite. É esse material que a Panini começa a publicar, a partir deste mês, no Brasil.