Imagem de Êxodo, nos Bastidores da Bíblia

Créditos da imagem: Êxodo, nos Bastidores da Bíblia/Divulgação

HQ/Livros

Entrevista

Exclusivo! Carlos Ruas anuncia continuação de Êxodo, nos Bastidores da Bíblia

Artista também anunciou programa de licenciamento dos quadrinhos Um Sábado Qualquer

Camila Sousa
20.08.2019
15h09

O quadrinista Carlos Ruas, conhecido pela publicação das tirinhas de Um Sábado Qualquer anunciou que lançará a sequência de Êxodo, nos Bastidores da Bíblia, livro em que faz uma releitura divertida da história contada no livro sagrado. Em entrevista exclusiva ao Omelete, ruas revelou que, curiosamente, começou a recontar a Bíblia pelo seu segundo livro, mas agora irá para o primeiro: Gênesis.

“Essa coleção, que é a Bíblia em Quadrinhos, vai continuar sendo assim um pouco assim, farei um pouco espalhada, não seguindo uma ordem, mas os livros vão se encaixando, o que é o mais importante. Eu garanto que vai até o Apocalipse. Eu quero fazer a Bíblia inteira em quadrinhos. Poucos artistas mundialmente fizeram a Bíblia em quadrinho, porque é uma tarefa muito árdua, um projeto que vai demorar uns dez anos. Mas comecei a fazer e pretendo terminar. No meu caso, a Bíblia humorística em quadrinho”.

Ruas diz que gosta de falar sobre partes da Bíblia que estão menos na memória das pessoas, como os 40 anos no deserto em Êxodo. “Como lido com humor, gosto de brincar com o que está por trás dos panos, o que a Bíblia não quis dizer sobre isso. Mas as pessoas conseguem entender o que é passagem e o que é alívio cômico que crio”.

Além do anúncio do novo livro, ainda sem previsão de lançamento, o artista também estará na Expo Licensing Latam 2019 para apresentar o licenciamento da marca Um Sábado Qualquer, composta por tirinhas conhecidas nas redes sociais. Ruas estará no evento no dia 27 de agosto, no estande da Eleven Dragons. Para ele, que lança as histórias no Instagram, essa divulgação online é extremamente importante: “Meu público é praticamente todo virtual, construí a minha fama online. Lembro que, quando criei minhas primeiras tirinhas, eu bati na porta de muitos jornais. Então criei um blog e comecei a postar as tirinhas: em um ano estava com 2 mil acessos diários”. O quadrinista acrescenta que bateu recorde de financiamento coletivo no Catarse, outra demonstração de sua força online, e que as redes sociais permitem também mais contato com o público.

E claro que, todo esse engajamento se torna ainda mais real em eventos de cultura pop, como a CCXP. Carlos Ruas já esteve em algumas edições da convenção, que acontece novamente de 5 a 8 de dezembro de 2019, e detalha o quanto isso é importante para o artista brasileiro: “Esses eventos são absolutamente importantes, porque é difícil viver de arte no Brasil. Artistas brasileiros talentosíssimos vivem precariamente ou precisam de outro emprego. É difícil ver pessoas falando que vivem de quadrinhos, então qualquer coisa que estimule economicamente este mercado é maravilhoso”.