HQ/Livros

Notícia

Blog gringo destaca tesouradas na primeira edição de Guerras Secretas no Brasil

Comparação de capas escancara o remendo

Érico Assis
05.11.2009
01h00
Atualizada em
02.11.2016
11h03
Atualizada em 02.11.2016 às 11h03

A coluna Comic Book Legends Revealed ("mitos dos quadrinhos revelados") do blog Comics Should Be Good destacou na semana passada o "mito" real das tesouradas que o evento Guerras Secretas do Universo Marvel recebeu no Brasil quando foi publicada pela primeira vez, pela Editora Abril.

Como já falamos num "Lembra Desse?", Guerras Secretas saiu aqui entre 1986 e 1987, pouco depois da publicação nos EUA (1984-1985) - embora a cronologia do Universo Marvel, pelos gibis da editora lançados no Brasil, ainda estivesse longe do ponto em que a história da saga começava.

Guerras Secretas

None

O motivo da pressa: a fabricante de brinquedos Gulliver queria lançar a linha de bonecos baseados na saga, e pressionou a Abril a lançar os quadrinhos sem dar tempo da cronologia regular chegar a Guerras Secretas. Assim, a editora resolveu fazer várias adaptações na arte e nos roteiros para omitir personagens (Vampira, Capitã Marvel) e mudanças de uniformes (Tempestade, Wolverine) até então não apresentadas aos leitores.

O blog destaca as capas das edições nacionais comparadas às originais (veja que a Abril também teve que manter o nome original, Secret Wars, por conta da linha de brinquedos). As tesouradas ficam aparentes - bem como alguns erros, como o uniforme de Wolverine que nem sempre é trocado, e Tempestade, que aparece em algumas capas e em outras é suprimida.

Veja as capas na galeria.

O blog também destaca a confusão editorial do Brasil, que vem de antes da Abril, que misturava séries de diferentes períodos da história, às vezes na mesma revista. Na cabeça do blogueiro de lá, soa estranho que um título chamado Capitão América publicar também X-Men e Indiana Jones...

Por fim, o blog também lembra que Guerras Secretas teve uma "versão resumida" publicada em uma edição de Capitão América, sem cortes de personagens. Posteriormente, a Abril republicou a saga em sua versão original. Em 2007, a Panini publicou um encadernado com a saga completa, pela primeira vez no formato original.