Filmes

Artigo

Predador definitivo? O que esperar do filme de Shane Black

Longa tem estreia marcada para setembro

Mariana Canhisares
30.08.2018
17h09
Atualizada em
12.09.2018
13h03
Atualizada em 12.09.2018 às 13h03

Mais de 30 anos depois do primeiro filme, o diretor Shane Black quer resgatar o medo do público pelos alienígenas que caçam pessoas por esporte. Mas, para obter esse efeito com O Predador, ele preferiu não confiar somente no visual deles, já bastante icônico, mas também enfatizar seu comportamento. “Eles são rápidos, mortais e ágeis”, definiu durante a San Diego Comic-Con (via EW). “E esse sentimento de propósito mortal e eficiência absoluta em causar medo. Era isso que queríamos, essas criaturas completamente selvagens.”

O Predador/20th Century Fox/Reprodução

Durante um evento para a imprensa em São Paulo, a Fox exibiu uma cena de O Predador, que dá uma prévia de como o diretor colocou isso em prática. Nela, os personagens Quinn McKenna (Boyd Holbrook), Casey Bracket (Olivia Munn) e Rory (Jacob Tremblay) tentam se esconder de um predador nos corredores de uma escola, mas sem sucesso. Com um empurrão, a criatura se livra da bióloga e da criança e foca toda a sua atenção no soldado, o seu real adversário. O yautja pega o homem pelo pescoço e o levanta do chão, deixando-o sem chance de defesa. O embate parece definido quando, de repente, uma mão gigante quebra as vidraças e joga o alienígena para fora do edifício.

Vê-se, então, o restante do grupo armado - Coyle (Keegan-Michael Key), Baxley (Thomas Jane), Nebraska (Trevante Rhodes), Nettles (Augusto Aguilera) e Lynch (Alfie Allen) -, na porta da escola. Todos estão bastante assustados com a luta entre os predadores e a dimensão surpreendente do novo adversário. Aproveitando que ambos os caçadores estão distraídos, todos os humanos embarcam em um ônibus escolar e assistem pela janela, conforme tomam distância, o “pequeno” yautja ser desmembrado, sem dó. “Eles estão se caçando”, conclui Casey, confusa.

O confronto entre estas criaturas não é exatamente uma novidade na franquia. Em 2010, Predadores mostrou duas delas se enfrentando e, como no longa que estreia em setembro, um era maior que o outro. Porém, dessa vez, a diferença de tamanho entre eles é gritante - facilmente, o maior tem mais do que o dobro da altura do rival, enquanto no filme de Nimród Antal era uma questão de alguns centímetros.

A razão para essa desproporção pode estar explicada na própria sinopse do filme. “Agora, os caçadores mais letais do universo estão mais fortes, inteligentes e mortais do que antes, tendo evoluído geneticamente do DNA de outras espécies”. Ainda assim, o motivo para a competição entre os alienígenas assassinos não está clara na cena. É difícil acreditar que o predador gigante atue como um aliado do grupo, tendo em vista que os humanos derrotaram alguns dos melhores guerreiros da sua espécie nas últimas décadas. Eles teriam mais motivos para se vingar da Terra do que defender seus habitantes.

Predadores/20th Century Fox/Reprodução

Novamente, usando Predadores como referência, pode-se encontrar uma justificativa plausível. Na produção de 2010, o personagem de Laurance Fishburne conta ao grupo de protagonistas que há uma disputa entre os predadores naquele planeta. “Os grandes caçam os menores, acho que é uma vingança de sangue que está acontecendo há muito tempo”. Não parece improvável que a rixa tenha se prolongado por alguns anos e, agora, ambos queiram levar as honras por acabar com uns terráqueos. Caso isso se confirme, Black pode, então, trazer novos elementos para compor a mitologia da franquia, algo que certamente agradaria muitos fãs.

Seja qual for o plano do yautja gigante, fato é que se trata do predador definitivo e não será fácil para o grupo de humanos derrotá-lo. O Predador chega aos cinemas em 13 de setembro.