Jornadas Pokémon | Dubladores abandonam projeto por atrasos no pagamento

Créditos da imagem: Netflix/Divulgação

Mangás e Animes

Notícia

Jornadas Pokémon | Dubladores abandonam projeto por atrasos no pagamento

Fãs criaram abaixo-assinado para ajudar profissionais

Pedro Henrique Ribeiro
06.07.2021
18h29

Dubladores de Jornadas Pokémon abandonaram o projeto após atrasos no pagamento por parte do estúdio. Fãs da animação criaram um abaixo-assinado online pedindo a troca da empresa responsável pela dublagem brasileira.

A Double Studio é a responsável pelo trabalho de dublagem do desenho e fica localizada no Rio de Janeiro. Fontes entrevistadas pelo Omelete confirmaram que o estúdio tem problemas recorrentes de atraso dos pagamentos. A reportagem tentou contatar a empresa, mas não foi atendida.

O produtor de conteúdo Gustavo Almeida foi o criador do abaixo-assinado. Ele explica que essa não é a primeira vez que fãs se mobilizam em prol da dublagem da franquia. “O que a gente quer conseguir com essa mobilização é um compromisso público da Double Sound de respeitar os pagamentos dos dubladores ou então a troca de estúdio; e o retorno de Renan Vidal à direção de dublagem, ele provavelmente saiu por essas questões financeiras”, diz Almeida.

“A gente tem hoje a meta de 10 mil assinaturas e vamos enviar um relatório para as empresas responsáveis, no caso a Pokémon Company International e a Iyuno SDI Group, responsável por contratar o estúdio de dublagem no Brasil”, continuou.

As outras pessoas ouvidas pela reportagem tiveram participação direta no trabalho de dublagem, mas preferiram não se identificar para evitar possíveis represálias. Segundo elas, a Double Sound enfrenta problemas financeiros nos últimos anos. Por esse motivo, muitos dubladores não seguem à frente de seus respectivos papéis, causando várias mudanças de voz em algumas animações, como foi o caso de Jornadas Pokémon.

Foram relatados atrasos de quatro meses a até um ano desde que a dublagem passou para a Double. “Há uma preferência em pagar os dubladores de protagonistas, para manter as vozes principais”, afirmam as fontes. Como trabalham no regime de Pessoa Jurídica, sem benefícios, os profissionais da dublagem precisam fazer diversos trabalhos simultâneos, o que significa que trabalhar sem receber é um prejuízo muito maior.

“Não é uma questão de mau-caratismo, é má administração. Infelizmente a empresa está caminhando para uma falência”, diz um dos entrevistados.

No total, dez profissionais tiveram que ser substituídos por não aceitarem os atrasos. Alguns desses nomes são citados no manifesto do abaixo-assinado:

“Quando o estúdio em questão assumiu Pokémon em 2020, os dubladores dos personagens Ash (Charles Emmanuel), Délia Ketchum (Angélica Borges), Oficial Jenny (Mariana Torres), Jessie (Flávia Saddy), James (Thiago Fagundes) e Meowth (Sérgio Stern) se recusaram a continuar com Pokémon pelas condições de trabalho da Double Sound, gerando uma mudança de vozes principais da série. Além deles, mais personagens: Kiawe (Marcos Souza), Gladio (Alexandre Drummond) e Mewtwo (Guilherme Briggs) tiveram troca de vozes pelo mesmo motivo”, diz o texto da petição.

Além dos dubladores acima, a tradutora Daniele Ribeiro, que estava há quatro anos com a franquia, também deixou o estúdio, como informado no abaixo-assinado. Outra mudança que aconteceu na série foi a saída de Renan Vidal da direção de dublagem. Ele deu voz ao protagonista Goh na primeira temporada. Vidal chegou a fazer o anúncio nas redes sociais:

“Ter tomado a decisão de sair foi muito difícil pra mim, pois mesmo com todas as dificuldades;de trabalho, aborrecimentos, pandemia, e etc. Eu me entreguei com todo meu empenho, talento e amor, e hoje eu me sinto mais do que nunca PROFISSIONAL. Saibam que sempre respeitei todos os colegas que foram substituídos, e entrei em contato com todos, compreendendo o motivo, e por isso também tomei a mesma decisão. Mas queria concluir essa etapa, encarei e fui até o final, para terminar com o que tinha me comprometido e em respeito ao público”, escreveu o dublador.

A animação Jornadas Pokémon  é transmitida no canal Cartoon Network Brasil e a primeira temporada está disponível na Netflix. A reportagem também entrou em contato com as duas empresas de mídia, mas ainda não obteve resposta. 

Havendo posicionamento de qualquer uma das partes citadas, atualizaremos neste link.

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.