Foto de Percy Jackson

Créditos da imagem: Percy Jackson/Divulgação

Séries e TV

Lista

O que esperar da série de Percy Jackson no Disney+

Autor Rick Riordan confirmou que streaming vai adaptar saga, começando pelo primeiro livro

Camila Sousa
19.05.2020
15h39

É comum que alguns fandoms (grupos de fãs) façam campanhas a favor de suas franquias favoritas, subindo hashtags nas redes sociais, enviando sugestões para canais e streamings, etc. No entanto, há um grupo que se destaca nisso há alguns anos: o de Percy Jackson

Com dois filmes feitos entre 2010 e 2013, a franquia de Rick Riordan teve uma adaptação fraca para as telonas, o que motivou diversas campanhas dos fãs para um seriado de TV. E deu certo.

Na última semana, Riordan confirmou que o Disney+ fará uma série de Percy Jackson e a primeira temporada terá como foco o livro de estreia, O Ladrão de Raios. Confira abaixo o que esperar da produção no streaming.

Idade correta

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Segundo o primeiro livro de Rick Riordan, Percy tem 12 anos quando começa sua jornada, algo diferente do visual de Logan Lerman no filme de 2010. A história de Percy Jackson é cheia de aventuras e perigos, mas é importante manter a idade original dos personagens, tanto para o crescimento nas demais temporadas, quanto para manter a ideia de que os semideuses são perseguidos durante toda a vida e precisam ir para o acampamento ainda jovens para aprenderem a se defender.

Jovens que não se encaixam

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Outra coisa que a série deve explorar bastante é como os semideuses não se encaixam e, muitas vezes, são taxados como adolescentes problemáticos. Por conta de suas origens, é comum que jovens meio-sangue tenham transtorno do déficit de atenção e sejam disléxicos, características que atrapalham muito a escola tradicional, mas são bem-vindas na hora da batalha.

O primeiro filme de Percy Jackson explorou isso em algumas cenas, mas o livro se aprofunda muito mais no conceito de como Percy se sente deslocado e não consegue atender às expectativas de seus professores. Bem adaptado, o tema tem tudo para ser muito interessante.

Acampamento Meio-Sangue

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

O local é um dos únicos verdadeiramente seguros para os filhos dos deuses. No livro, o Acampamento Meio-Sangue é descrito como um local de treinamento e aprendizado, onde Percy tem a oportunidade de entender onde se encaixa melhor. Os jovens são divididos levando em consideração de quem são filhos e há várias moradias que abrigam os herdeiros de cada deus.

Será interessante ver uma representação mais grandiosa do Acampamento Meio-Sangue, com as diferenças entre cada moradia, mostrando como algumas são mais cheias do que outras e como os jovens têm muitas características de seus pais.

Missões

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Quando tenta entender a trama por trás do roubo do raio de Zeus, Percy não foge do acampamento e sim recebe uma missão, um dos únicos momentos em que um semideus pode deixar o local. Ele leva em sua companhia o sátiro Groover e Annabeth, que estava há muito tempo esperando uma oportunidade para rever o mundo lá fora.

Ao contrário de encontrar as pérolas para voltar do submundo, como é mostrado no filme, a missão de Percy é descobrir o verdadeiro ladrão para evitar uma guerra entre os deuses.

Representação dos deuses

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Há também uma expectativa sobre a representação dos deuses, como Zeus, Poseidon e até Ares, que faz parte de uma trama importante do livro, mas foi deixado de fora do filme.

Será interessante, por exemplo, ver a influência dos deuses sobre os humanos, como quando Ares faz Percy se sentir mais irritado apenas por sua presença.

Relação dos deuses com seus filhos

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Quando Percy descobre que é um semideus e vai para o Acampamento Meio-Sangue, Annabeth lhe diz que os deuses estão “muito ocupados” para lidar com seus filhos. Por isso há um sentimento confuso entre os jovens, que sentem que não se encaixam e não são queridos tanto pelo lado divino da família, quanto pelo lado humano, que muitas vezes tem medo dos perigos que surgem na vida deles.

Diferente do que foi mostrado no filme, Poseidon não demonstra tristeza por não acompanhar a vida de Percy. Ele ajuda o filho à distância em momentos necessários, mas não sente exatamente falta ou culpa Zeus por não vê-lo.

Amizade entre Percy e Annabeth

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Quando Percy chega ao acampamento, ele conhece Annabeth, uma jovem filha de Atena muito inteligente e forte, que estava esperando a chegada de um novato que possibilitaria sua saída para uma missão. Mas o primeiro filme de Percy Jackson coloca um certo interesse amoroso entre os dois, com o protagonista aparentemente encantado pela jovem e ela retribuindo isso, de certa forma, na cena final.

Já no primeiro livro, Percy e Annabeth são realmente amigos e a garota, inclusive, parece gostar mais de Luke, um meio-sangue filho de Hermes que vive no acampamento há muito tempo. Com a série, é esperado que a relação dos dois comece com tons de companheirismo ao invés de romance.

Efeitos visuais

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Se tem uma coisa que a franquia Percy Jackson precisa é de bons efeitos visuais. O primeiro livro é repleto de criaturas mágicas, cenários grandiosos (como o Olimpo) e lutas eletrizantes, como quando Percy enfrenta o próprio Ares.

Para colocar tudo isso em tela, é importante que a Disney invista em bons efeitos visuais e também práticos, incluindo maquiagens, bons figurinos, etc.

Profecia

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

Um dos pontos mais interessantes do primeiro livro é quando Percy conhece uma profecia sobre sua jornada em busca do raio de Zeus. O garoto fica confuso e receoso, especialmente quando uma traição se concretiza, mas a profecia deixa um ponto em aberto que Percy não entende no primeiro livro e pode ser um bom gancho para uma segunda temporada.

Nada é o que parece

Foto de Percy Jackson
Percy Jackson/Divulgação

O final da história de Percy Jackson foi muito alterado no filme, que escolheu um caminho mais simples para explicar quem roubou o raio de Zeus e por quê. Já no primeiro livro, o protagonista tem a sensação constante de que está sendo usado pelos deuses para interesses próprios e que não sabe exatamente tudo o que está em jogo.

Em Percy Jackson, nem tudo é o que parece e esse fator pode adicionar um suspense interessante na primeira temporada da série.