Peaky Blinders | Entenda os desfechos da 6ª e última temporada da série

Créditos da imagem: Divulgação

Séries e TV

Artigo

Peaky Blinders | Entenda os desfechos da 6ª e última temporada da série

Episódios finais da série já estão na Netflix

Omelete
3 min de leitura
Beatriz Amendola
10.06.2022, às 19H07
ATUALIZADA EM 10.06.2022, ÀS 19H17
ATUALIZADA EM 10.06.2022, ÀS 19H17

A sexta e última temporada de Peaky Blinders chegou à Netflix nesta sexta-feira (10), colocando um fim à saga da família Shelby – bom, pelo menos na TV, já que a série ganhará um filme, a ser gravado no ano que vem. Os episódios finais trouxeram importantes desfechos para os membros da gangue e aqueles ao seu redor, e também responderam a algumas questões que ficaram pendentes da temporada anterior.

A seguir, explicamos os principais pontos do final. Confira [mas cuidado com SPOILERS]:

Quem era o traidor?

O final do quinto ano da série trouxe um grave revés para Tommy Shelby (Cillian Murphy), que viu frustrada sua tentativa de assassinar o fascista Oswald Mosley (Sam Claflin). Traído, Tommy ainda perdeu Barney Thompson (Cosmo Jarvis), Aberama Gold (Aidan Gillen) e, como revelado no início da sexta temporada, sua tia, Polly (Helen McCrory, que morreu aos 52 anos, vítima de câncer).

O novo ano confirma que a traição foi cometida por Billy Grade (Emmett J. Scanlan), contratado pelos Peaky Blinders para trabalhar na casa de apostas, manipulando os resultados de jogos de futebol. Ele ficou muito amigo de Finn Shelby (Harry Kirton), que, inadvertidamente, deixou escapar para Billy os planos do irmão. No último episódio da série, Billy é morto, e Finn é banido da família por tentar defendê-lo.

O plano de Tommy

Envolvido em uma intrincada trama com Mosley, o IRA (Exército Republicano Irlandês) e o gângster americano Jack Nelson (James Frecheville) – tio de Gina (Anya Taylor-Joy), esposa de Michael (Finn Jones) –, Tommy se alia a Alfie Solomons (Tom Hardy) para garantir a distribuição de seu ópio em Boston, nos Estados Unidos.

Já prevendo que seria alvo de uma emboscada em seus negócios com Michael e os americanos, Tommy envia Johnny Dogs (Packy Lee) para vigiá-los – e ele consegue trocar de lugar a bomba destinada ao líder dos Peaky Blinders, explodindo boa parte da máfia de Boston no processo. Michael, que não estava em nenhum dos carros no momento da explosão, é confrontado por Tommy, que o mata.

Dessa forma, o protagonista abre mais espaço para a máfia dos judeus de Boston, ligada a Solomons – daí a aliança lucrativa entre os dois.

E o diagnóstico dele?

Por volta da metade da temporada, após a morte trágica de Ruby, sua filha, por tuberculose, Tommy recebe a notícia de que tem um tuberculoma, uma espécie de tumor inoperável que vai matá-lo em pouco tempo. O protagonista então resolve usar o tempo que lhe resta para organizar seus negócios (incluindo aí o plano acima mencionado) e, depois de tudo em ordem, se afasta para que seus entes queridos não o vejam sofrer.

Um mês depois, isolado nas montanhas, ele tem uma visão de sua filha, dizendo que ele não irá morrer. Logo em seguida, ele se depara com um recorte de jornal, que traz uma imagem de seu médico ao lado de Mosley e sua segunda mulher, Diana Mitford (Amber Anderson). O médico conspirava com o fascista, e confirma isso ao ser confrontado por Tommy. Na última cena da série, o líder da gangue deixa seu acampamento montado em um cavalo branco – possivelmente, retornando para sua vida pregressa.

Todos os episódios de Peaky Blinders estão disponíveis na Netflix. 

 

Conteúdo Patrocinado

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados e cookies para as finalidades ali constantes.